31 de dez de 2010

Feliz Ano Novo!

*


Feliz Ano Novo!

Aos amigos visitantes, encarnados e desencarnados, desejo um Feliz Ano Novo!

Agradeço suas correspondências e seus comentários aplicados aos posts.

Que neste ano que se inicia possamos, juntos, realizarmos uma maior quantidade de obras edificantes, e, que estas sejam agradáveis aos olhos de Jesus, o Cristo.
Louvado seja Deus-Pai!
Louvado seja Jesus, o Cristo!
Fraternalmente,
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

Família da Xarst

*


Eudison: Greetings to your whole family and best wishes for the new year from Kjersti (Xrsti) and her family.

We are going to celebrate the end of 2010 and the beginning of 2011 in the mountains together with our friends. This picture is from New Years Eve 2010 after we have burnt off our fireworks. To the right our friends Øyvind and Margrete. We have celebrated the coming of the new year with them for approx 14 years.

Kjersti
(Noruega)
*

Família Nemitz

*

30 de dez de 2010

Internautas chineses

*


Confira: http://migre.me/3iYBT

Sala São Paulo

*


Sala São Paulo

A sala São Paulo é qualificada como a de melhor tecnologia atualmente existente no mundo.

Foi construída a partir da edificação da estação ferroviária Julio Prestes cuja a arquitetura é magnífica.

O concerto de inauguração foi feito em homenagem os operários, que construíram a sala, e para os seus familiares.

Entre no site e movimente o mouse em sentido rotacional para ter a visão de 360 graus; é uma maravilha.
*
Vídeo: http://www.br360.com.br/sp/flash/sala-sp01.html
*
Colaboração:
Antonio Roberto Vieira
São Paulo-SP
*

Bhagavad Gita

*

29 de dez de 2010

Nenê da Elise

*

Pessoal,

Tivemos uma notícia muito feliz nesse Natal!!! A Elise, filha do Roberto, está grávida!!!
Ontem estivemos lá e a Elise e o Fred disseram que o bebê deve nascer na primeira semana de agosto.
Temos mais um leãozinho vindo aí...

Agora não tem mais jeito... Vou virar avó antes da Gi...

Beijos,
Carla
*

28 de dez de 2010

Mensagem da Roberta

*


Mensagem da Roberta

Queridos amigos,

Já chegou o fim do ano e encaramos mesma correria de todos os anos: compras, presentes, votos de paz, amor, felicidade e alegria. Partilhe o peru, abra a champagne, estoure os fogos. Festeje! Porque os bons momentos devem ser vividos intensamente, afinal, sem alegria a vida não faz sentido.

E quando o relógio badalar e a última noite de 2010 se for, dê as boas vindas ao novo ano, comemore, abrace e deseje todos os melhores votos aos seus queridos, amigos, amados, conhecidos. Mas não deseje nada em vão, seja verdadeiro. Quando passar o primeiro dia, não se esqueça das promessas que fez, nem do votos que desejou e tudo aquilo que compartilhou.

Lembre-se que você desejou saúde, então cuide-se e cuide de quem está perto. Você desejou amor, então ame para ser amado. Você desejou paz, então pare de arrumar problemas à toa. Você deseja um mundo melhor, uma vida melhor, então comece olhando para você mesmo.

Faça algo diferente a cada dia. Mude. A rotina pode ser boa se você aprender a conviver com ela e fizer pequenas mudanças. Você desejou um ano melhor, então faça isso acontecer. Perceba o mundo e veja o que está à sua volta, encare a realidade e não viva de modo automático. Preste atenção nos seus pequenos atos do cotidiano e seja consciente de você mesmo.

Há um sábio provérbio que diz que o passado é história, o futuro é um mistério, mas o hoje é uma dádiva, é por isso que se chama presente. Nunca se esqueça disso. Da próxima vez que entrar em um trem ou ônibus lotado de forma que você mal consegue se mexer, não fique inerte, acostumado com a rotina que lhe é imposta. Olhe para as pessoas ao seu redor e se pergunte porque é que estão todos naquela condição sub humana. Não entre no fluxo, não seja mais um boi andando com a boiada para chegar em casa, ver seu programa favorito na TV, comer, dormir, acordar e se preparar para um dia exatamente igual ao anterior.

Seja lá quais forem suas crenças, motivações e ambições, lute por elas. Tenha um feliz ano novo repleto de todas as realizações que você puder conquistar. Bem vindo, 2011!

Com amor
ॐ Roberta Forster
Site: http://migre.me/3gz1O

Casa do Caminho Pinda

*

Casa do Caminho Pindamonhangaba

Veja a entrevista concedida pela diretora Mariângela à Rádio Princesa 107.1
O importante trabalho de ação social e divulgação do Espiritismo.
Vídeo: http://www.abrindoojogo.com/mariangela_castro.php
Fraternalmente,
Leal
*

Tempo Terráqueo

*

Relacionamentos difíceis!!!

*


Relacionamentos difíceis
*
Se você, em algum tempo, já viveu um relacionamento difícil, e, puder sintetizar o ocorrido, envie-me um e-mail.
*
Se você, em tempo algum, não viveu a dificuldade do relacionamento, conte-nos o seu segredo, envie-me um e-mail.
*
Seja Abençoado!
Muito obrigado.
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

27 de dez de 2010

SinapsesLinks em 2010

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Louvado seja Deus

*

Amar ao Próximo

*


Amar ao próximo

Se alguém diz que ama a Deus, mas não ama o seu semelhante, é mentiroso. Isso foi escrito pelo Apóstolo João e nos convida a uma profunda reflexão.

Por que o amor a Deus passa inevitavelmente pelo amor ao próximo? Por que não basta amar a Deus no isolamento das criaturas, ou na indiferença ao semelhante?

Deus, ao nos criar, não nos cria perfeitos, mas oferece as oportunidades e possibilidades de se chegar à perfeição.

E, por grandiosidade de Sua justiça, essa perfeição se alcança por esforço próprio, por dedicação, e jamais por gratuidade ou dom divino, a escolher uns ou outros como mais ou menos amados por Ele e, consequentemente, com mais ou menos virtudes e dons.

Quando lemos a biografia de grandes vultos do amor ao próximo, como Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier ou Irmã Dulce, vemos a exemplificação do exercício no amor ao próximo.

E é natural que questionemos de onde eles retiraram forças para amar incondicional e intensamente, ao longo de toda uma vida?

Aprenderam a amar ao próximo no exercício do amor a que se propuseram, saindo de si mesmos, indo em direção ao outro, encontrando Deus.

O amor a Deus não se constrói de forma mística, transcendental ou isoladamente.

Entendendo isso, Jesus, personificação maior do amor a Deus, nos ensina que toda vez que auxiliarmos, que dermos de comer, que matarmos a sede de nosso irmão, é a Ele mesmo que estaremos fazendo isso.

Convida-nos Jesus a experimentar o exercício do amor a Deus aprendendo a amar ao próximo.

Afirma mesmo o Mestre Galileu que o maior mandamento da Lei de Deus é amar ao Pai, seguido do exercício de amar-se para amar ao próximo.

Se você busca o entendimento das Leis de Deus, de instaurá-Lo na sua intimidade, um bom início será o de olhar para o próximo, no exercício do amor.

Sempre temos recursos e meios de auxiliar, de demonstrar o amor na forma do desvelo, do carinho, da solidariedade ou da compaixão.

Ofereçamos a palavra edificante para incentivar os desvalidos, a presença fraterna para aqueles abandonados na solidão, ouvidos pacientes para um coração aflito com necessidade de desabafar.

Somos convidados ao exercício do amor ao próximo construído na compreensão frente àquele em desatino, em benevolência para o irmão em desequilíbrio ou indulgência na ação precipitada.

São pequenos gestos que se fazem exercícios de amor ao próximo, no objetivo de amar a Deus. Afinal, como nos alerta o Apóstolo João, se não conseguimos compreender nosso irmão, jamais teremos condições de amar e compreender a Deus.
*
Fonte:
http://www.reflexao.com.br/
*
Colaboração:
Diniz Aleixo de Moraes
São Paulo-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

25 de dez de 2010

Natal Somos Nós

*



Natal somos nós

"Natal somos nós quando decidimos nascer de novo, a cada dia, nos transformando.
Somos o pinheiro de natal quando resistimos vigorosamente aos tropeços da caminhada.
Somos os enfeites de natal quando nossas virtudes, nossos atos, são cores que adornam.
Somos os sinos do natal quando chamamos, congregamos e procuramos unir.
Somos luzes do natal quando simplificamos e damos soluções.
Somos presépios do natal quando nos tomamos pobres para enriquecer a todos.
Somos os anjos do natal quando cantamos ao mundo o amor e a alegria.
Somos os pastores de natal quando enchemos nossos corações vazios com Aquele que tudo tem.
Somos estrelas do natal quando conduzimos alguém ao Senhor.
Somos os Reis Magos quando damos o que temos de melhor, não importando a quem.
Somos as velas do natal quando distribuímos harmonia por onde passamos.
Somos papai noel quando criamos lindo sonhos nas mentes infantis.
Somos os presentes de natal quando somos verdadeiros amigos para todos.
Somos cartões de natal quando a bondade está escrita em nossas mãos.
Somos as missas do natal quando nos tomamos louvor, oferenda e comunhão.
Somos as ceias do natal quando saciamos de pão, de esperança, qualquer pobre do nosso lado.
Somos as festas de natal quando nos despimos do luto e vestimos a gala.
Noite Feliz do Natal, quando humildemente e conscientemente, mesmo sem símbolos e aparatos, sorrimos com confiança e ternura na contemplação interior de um natal perene que estabelece seu Reino em nós."
Autor: "Luz"
Um Feliz Natal para todos!
Paulo Rezzutti
São Paulo-SP
*

24 de dez de 2010

Saudades de Jesus

*


Saudades de Jesus

Estávamos na residência do Chico.
Seu estado de saúde não lhe permitia deslocar-se até o Centro.
A multidão se comprimia lá na rua em frente.
Quando o portão se abriu, a fila de pessoas tinha alguns quarteirões.
Foram passando uma a uma em frente ao Chico.
Pessoas de todas as idades, de todas as condições sociais e dos mais distantes lugares do País.
Algumas diziam:

- Eu só queria tocá-lo...
- Meu maior sonho era conhecê-lo...
- Só queria ouvir sua voz e apertar sua mão.
Uns queriam notícias de familiares desencarnados, espantar uma idéia de suicídio. Outros nada diziam, nada pediam, só conseguiam chorar.
Com uma simples palavra do Chico, seus semblantes se transfiguravam, saíam sorridentes.
Ao ver as pessoas ansiosas para tocá-lo, a interminável fila, a maneira como ele atendia a todos fiquei pensando:

"Meu Deus, a aura do Chico é tão boa, seu magnetismo é tão grande, que parece que pulveriza nossas dores e ameniza nossas ansiedades".
De repente, ele se volta para mim e diz:
- Comove-me a bondade de nossa gente em vir visitar-me.
- Não tenho mais nada para dar.
- Estou quase morto.
- Por que você acha que eles vêm?
Perguntou-me e ficou esperando a resposta.

Aí, pensei:
-Meu Deus, frente a um homem desses, a gente não pode mentir nem dizer qualquer coisa que possa vir ofender a sua humildade (embora ele sempre diga que nunca se considerou humilde).
Comecei então a pensar que quando Jesus esteve conosco, onde quer que aparecesse, a multidão o cercava. Eram pessoas de todas as idades, de todas as classes sociais e dos mais distantes lugares.
Muitos iam esperá-lo nas estradas, nas aldeias ou nas casas onde Ele se hospedava.
Onde quer que aparecesse, uma multidão o cercava.
Tanto que Pedro lhe disse certa vez: "Bem vês que a multidão te comprime".
Zaqueu chegou a subir numa árvore somente para vê-lo, ver, tocar, ouvir, era só o que queriam as pessoas.

Tudo isso passou pela minha cabeça com a rapidez de um relâmpago.
E como ele continuava olhando para mim esperando a resposta, animei-me a dizer:
- Chico, acho que eles estão com saudades de Jesus.
Palavras tiradas do fundo do meu coração, penso que elas não ofenderam sua modéstia.
A multidão continuou desfilando.

Todos lhe beijavam a mão e ele beijava a mão de todos.
Lá pelas tantas da noite, quando a fila havia diminuído sensivelmente, percebi que seus lábios estavam sangrando. Ele havia beijado a mão de centena de pessoas.
Fiquei com tanta pena daquele homem, nos seus oitenta e oito anos, mais de setenta dedicados ao atendimento de pessoas, que me atrevi a lhe perguntar:

- Por que você beija a mão deles?
A humildade de sua resposta continuará emocionando-me sempre:
- Porque não posso me curvar para beijar-lhes os pés.
*
Do livro
"Momentos com Chico Xavier"
Adelino da Silveira.
*
Transcrição:
João Batista Sobrinho
*
Colaboração:
Alvaro Basile Portughesi
*

23 de dez de 2010

Sarinha

*
Por favor,
Click na imagem para ampliá-la.
*



Sarinha,

Receba de todos nós o carinho do nosso amor por você.
Todos da Família.
*

21 de dez de 2010

Natal no Coração

*

Natal no Coração

Abençoadas sejam as mãos que, em memória de Jesus, espalham no Natal a prata e o ouro, diminuindo a miséria e a necessidade, a fome e a nudez!…

Entretanto, se não forem iluminadas pelo amor que ajuda sempre, esses flagelos voltarão amanhã, como a erva daninha que espreita a ausência do lavrador.

Não retenhas, assim, a riqueza do coração que podes dar, tanto quanto o maior potentado a Terra!

Deixa que a manjedoura de tua alma se abra, feliz, ao Soberano Celeste, para que a luz te banhe a vida.

Com Ele, estenderás o coração onde estiveres, seja para trocar um pensamento compassivo com a palavra escura e áspera ou para adubar uma semente de esperança, onde a aflição mantém o deserto!

Com Ele, inflamarás de júbilo os olhos de algum menino triste e desamparado e uma simples criança, arrebatada hoje ao vendaval, pode amanhã ser o consolo da multidão…

Com Ele, podes oferecer a bênção da tolerância aos que trabalham contigo, transformando o altar de teu pão em altar de Deus!…

Que tesouro terrestre pagará o gesto de compreensão no caminho empedrado, o sorriso luminoso da bondade no espinheiro da sombra e a oração do carinho e do entendimento no instante da morte?

Natal no mundo é a epopéia do reconhecimento ao Senhor.
Natal no espírito é a comunhão com Ele próprio.

Ainda que te encontres em plena solidão na manjedoura do infortúnio, sai de ti mesmo e reparte com alguém o dom inefável de tua fé.

Lembra-te de que Ele, em brilhando na manjedoura, tinha consigo apenas o amor a desfazer-se em humildade, e, em agonizando na cruz, possuía apenas o coração, a desfazer-se em renuncia…

Mas, usando tão-somente o coração e o amor, sem uma pedra onde repousar a cabeça, converteu-se em Salvador do Mundo, e, embora coroado de espinhos, fez-se o Rei das Nações para sempre.

Texto:
Xavier, Francisco C. Natal no coração, Meimei. Antologia Mediúnica do Natal, Espíritos Diversos. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 1967,p.196-7.
*
Colaboração:
Diniz Aleixo de Moraes
São Paulo-SP
*

Inevitabilidade Humana

*

Inevitabilidade Humana

Será que nós somos uma consequência inevitável das leis da natureza? Ou não passamos de acidente?

SEMPRE ACHEI que final de ano é época de reflexão, e não só de presente e festa. Portanto, vamos lá.

Olhe para as suas mãos.

Nela, você encontra átomos que pertenceram a estrelas desaparecidas há mais de 5 bilhões de anos. Essas estrelas, no final de sua existência, forjaram os elementos químicos que compõem o seu corpo, as montanhas, os rios e os oceanos.

Quando explodiram, elas espalharam suas entranhas pelo espaço sideral, os ingredientes da vida, em ondas de choque que se propagavam a milhares de quilômetros por segundo. Em um canto da galáxia, essas ondas se chocaram com uma enorme nuvem de hidrogênio, provocando instabilidades que levaram ao seu colapso. E dele nasceu o Sistema Solar, com sua corte de planetas e luas e, em um deles, seres capazes de questionar suas origens.

Somos, concretamente, restos de estrelas animados de consciência.

O incrível disso é que tudo começou com praticamente apenas hidrogênio e gravidade. Ao comprimir essas nuvens de hidrogênio em estrelas, a gravidade se tornou o grande alquimista cósmico, criando os elementos químicos a partir do mais simples. Na visão moderna do Universo, somos o que acontece quando damos alguns bilhões de anos de tempo ao hidrogênio e à gravidade.

Temos muitas lacunas a preencher nessa grande narrativa cósmica, e é isso que faz os cientistas acordarem todos os dias com pressa de chegar ao trabalho. Dentre as várias questões, uma das mais controversas é sobre nossa inevitabilidade. Será que somos consequência inevitável das leis da natureza? Ou um mero acidente, e o Universo poderia igualmente existir sem nós?

A posição mais conservadora diria que tudo o que podemos fazer é medir. Não existe qualquer plano ou objetivo, apenas o que ocorre. A história que reconstruímos à partir dessas medidas começa com (pelo menos) quarks, elétrons e radiação e, bilhões de anos depois, inclui vida e seres humanos. Não há dúvida de que a matéria ficou mais complexa com o passar das eras. Por quê?

Antes de tentar dizer algo, vale a pena contemplar o que já conseguimos até aqui. A ciência comprova nossa profunda relação com o Cosmos. Não apenas porque vivemos nele, mas porque somos feitos dele: nós e todos os agregados de matéria, vivos e não-vivos. Estamos no Cosmos e o Cosmos está em nós.

Quem duvida que a ciência é uma busca espiritual deveria refletir sobre o que escrevi acima. A pesquisa do cientista, os dados e sua análise quantitativa, são atividades que dão concretude à busca. Alguns ficam só nisso e estão bem assim. Mas uma visão menos focada revela o óbvio: a ciência responde a anseios espirituais que estão conosco desde tempos ancestrais.

Retornando à nossa questão, alguns acreditam que deve existir um princípio que justifique a tendência à complexidade. Mas não temos evidência disso. O Cosmos poderia ter se desenvolvido sem nós. Mas o fato é que estamos aqui! Se abrirmos mão desse princípio, temos que aceitar que somos um acidente.

Talvez seja essa a origem da nossa importância. Se podemos refletir sobre a vida, temos algo de especial. Isso deveria nos levar a uma reavaliação do nosso papel: guardiões da vida e do planeta. Talvez seja essa a nossa missão inevitável.

MARCELO GLEISER é professor de física teórica no Dartmouth College, em Hanover (EUA), e autor do livro "Criação Imperfeita"
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe1912201003.htm
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

20 de dez de 2010

Una Navidad diferente

*

Una Navidad diferente

Te invito a celebrar una Navidad distinta, con algo más de conciencia en que en Navidad, Jesús es quien cumple años y lógicamente todos queremos homenajear al Cumpleañero, pero lo cierto es que siendo el Cumpleaños de Jesús, nos regalamos entre nosotros solamente. Hoy quiero que junto a esta experiencia, vivas el Evangelio y te diré cómo hacerlo.

Cuando salgas de compras para esos regalos que irán debajo del árbol, dispondrás de unas monedas más, para comprar un regalo extra, ese regalo también irá debajo del árbol pero la etiqueta o tarjeta dirá, “Para Jesús que vive en Ti”, solo eso dirá, no importa lo que contenga el regalo.

Si tu economía es buena, comprarás o un juguete o una prenda de vestir nueva, si tu economía es pequeña, comprarás unos dulces solamente, no importa el valor de lo que hay en el interior, el valor estará en la etiqueta o tarjeta que pondrás externamente.

Cuando tengas ese paquetito listo, lo pondrás debajo del árbol navideño, y el día 25, cuando se repartan los regalos a todos, el único que deberá quedar debajo del árbol será el de Jesús, porque es para El. A partir del día 26 llevarás en tu bolso o maletín ese regalo contigo o lo dejarás en tu casa, esperando a que Jesús lo venga a retirar, eso lo eliges tú.

Seguramente en esos días, alguien, algún pequeño, alguna persona con carencias, alguien que necesita, te dirá que le ayudes, ese es Jesús que viene a buscar su regalo, dáselo pero sobretodo que la tarjeta o etiqueta esté en el presente, entonces esa persona leerá lo que tú has escrito, "Para Jesús que vive en Ti".

Te puedo asegurar que te emocionarás, y esa persona que Dios ha puesto en tu camino, jamás olvidará lo que allí leerá y por siempre le quedará en su alma, entonces allí se habrá cumplido el Evangelio "Todo lo que hagas al más pequeño, a Mi me lo haces".

Juntos hagamos que esta Navidad, nos deje una enseñanza en el alma, sé que todos tienen problemas económicos, al menos la gran mayoría, pero un dulce... no hará más pobre a ninguno de nosotros y les aseguro que será el dulce más dulce del mundo.

Reenvía este mensaje, quizás a alguien le haga bien recibirlo y ponerlo en práctica, si somos 1,000,000 de almas haciendo esto, daremos 1,000,000 de regalos a Jesús, ¿qué tal? Uno solo no puede hacerlo todo, pero todos podemos hacer feliz a Jesús en cada hombre de la tierra.

Gloria a Dios en las alturas, y en la tierra paz a los que gozan de su buena voluntad.
Lucas 2:14
*
Autoria: desconhecida
*
Colaboração:
Iolanda Carneiro
Botucatu-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Lentulus

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Jesus, o Cristo

*









Jesus, o Cristo

Em Roma, no arquivo do Duque de Cesardini, foi encontrada uma carta de Públius Lentulus, legado na Galiléia do imperador romano Tibério César, que descreve com riqueza de detalhes a beleza e a potência existentes na imortal imagem do Filho de Deus...

...Eis a carta:

Existe nos nossos tempos um homem, o qual vive atualmente de grandes virtudes, chamado Jesus, que pelo povo é inculcado profeta de verdade e os seus discípulos dizem que é Filho de Deus, Criador do céu e da terra e de todas as coisas que nela se acham e que nela tenham estado. Em verdade, cada dia se ouvem coisas maravilhosas desse Jesus: ressuscita os mortos, cura os enfermos; em uma só palavra: é um homem de justa estatura e é muito belo no aspecto. 

Há tanta majestade no rosto, que aqueles que o vêem são forçados a amá-lo ou temê-lo. Tem os cabelos da cor da amêndoa bem madura, distendidos até as orelhas e das orelhas até as espáduas; são da cor da terra, porém mais reluzentes. Tem no meio da sua fronte uma linha separando os cabelos, na forma em uso nos Nazarenos; o rosto é cheio, o aspecto é muito severo. Nenhuma ruga ou mancha se vê em sua face de uma cor moderada; o nariz e a boca são irrepreensíveis.

A barba é espessa, mas semelhante aos cabelos, não muito longa, mas separada pelo meio. Seu olhar é muito especioso e grave; tem os olhos graciosos e claros. O que surpreende é que resplandecem no seu rosto como os raios do sol, porém ninguém pode olhar fixo seu semblante, porque quando resplande, apavora, e quando ameniza faz chorar.

Faz-se amar e é alegre com gravidade. Diz-se que nunca ninguém o viu rir, mas, antes, chorar. Tem os braços e mãos belos. Na palestra contenta muitos, mas o faz raramente e, quando dele algum se aproxima, verifica que é muito modesto na presença e na pessoa. É o mais belo homem que se possa imaginar, muito semelhante à sua mãe, a qual é de uma rara beleza, não se tendo jamais visto por estas partes uma donzela tão bela... 

De letras, faz-se admirar de toda a cidade de Jerusalém; ele sabe todas as ciências e nunca estudou nada. Ele caminha descalço e sem coisa alguma na cabeça. Muitos se riem, vendo-o assim. Porém em sua presença, falando com ele, tremem e admiram. Dizem que um tal homem nunca fora ouvido por estas partes.

Em verdade, segundo me dizem os hebreus, não se ouviram, jamais, tais conselhos, de grande doutrina como ensina este Jesus; muitos judeus o têm como divino e muitos me querelam, afirmando que é contra a lei de tua majestade. Diz-se que este Jesus nunca fez mal a quem quer que seja, mas ao contrário, aqueles que o conhecem e com ele têm praticado, afirmam ter dele recebido grandes benefícios e saúde...

Para os adeptos da Doutrina Espírita há o relato constante do Livro Há Dois Mil Anos escrito através da psicografia de Francisco Cândido Xavier pelo autor espiritual Emmanuel. Nesta obra mediúnica, é narrado com detalhes os principais fatos da vida de Publius Lentulus Cornelius, que teria sido uma das reencarnações do próprio Emmanuel.

Há passagens descrevendo seu encontro com Jesus, onde o Cristo intercede pela cura de sua filha, que contraíra lepra. Sua esposa Lívia, dama patrícia, tornara-se cristã. Lentulus também teria tido papel importante no julgamento de Jesus por Pôncio Pilatus.
Na obra, não se encontra publicada a carta mencionada anteriormente.

"Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim, que Sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o Meu jugo é suave e o Meu fardo é leve."

“...referi-vos estas coisas para que tenhais a paz em mim, neste mundo havereis de ter aflições, mas tenham coragem, eu venci o mundo!“

"Eu estarei com vocês até o fim dos tempos."
*
Colaboração:
Iolanda Carneiro
Botucatu-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

19 de dez de 2010

Festival Beneficiente

*

Na Catedral

*

Corpo Humano

*


Google lança aplicativo de exploração do corpo humano

Por PC World/US
Publicada em 17 de dezembro de 2010

Body Browser roda diretamente no navegador, e permite ao usuário visualizar, em três dimensões, músculos, ossos, veias e nervos.

O mais interessante, porém, começa quando se usa os controles de camadas. Com ela, você vai vasculhando as partes internas do corpo, tendo, assim, uma boa visão da anatomia humana. No primeiro nível, a estrutura muscular. Depois, o esqueleto. Aí vêm os órgãos, as artérias, as veias, até que não há mais nada além dos nervos.

Link para ver a demonstração:
*

Sentimentos

*






















Sentimentos

Verbete: sentimento
[De sentir + -mento.] S. m. Ato ou efeito de sentir(-se).

sentimento das conveniências
sentimento de admiração
sentimento de afeto
sentimento de amor
sentimento de desgosto
sentimento de emoção
sentimento de entusiasmo
sentimento de fraqueza
sentimento de mágoa
sentimento de palpite
sentimento de pesar
sentimento de prazer
sentimento de pressentimento
sentimento de tristeza
sentimento do dever
sentimento intelectual
sentimento moral
sentimento patriótico
sentimento religioso
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\1999\19971122WPD_sentimentos_ooo.WPD
*

18 de dez de 2010

Natal na Casa do Caminho

*


Noite Feliz!

*


Noite Feliz!

Conheça a história da tradicional canção de Natal "Noite Feliz"

Por Katinka Mezei OBERNDORF, Áustria.

Em 24 de dezembro, milhares de turistas irão mais uma vez para Oberndorf, perto de Salzburgo (região central da Áustria), onde há 185 anos foi composta "Noite Feliz", que talvez seja a canção natalina mais conhecida do mundo.

"Stille Nacht, Heilige Nacht" em alemão, "Noite Feliz" em português, "Silent Night" em inglês, "Douce nuit" em francês: hoje traduzida para 330 idiomas, a canção de Natal austríaca foi criada por acaso, quando quebrou o órgão da igreja do povoado de seis mil habitantes.

Em 1818, dois dias antes do Natal, o antigo órgão da igreja de São Nicolau, a paróquia do padre Joseph Mohr, parou de tocar. Para não decepcionar os fiéis, o sacerdote pediu ao amigo Franz Xaver Gruber, maestro e organista do vizinho povoado de Arnsdorf para compor uma melodia para um texto de Natal que ele havia escrito dois anos antes.

Na Missa do Galo de 24 de dezembro, o padre Joseph Mohr, com sua bela voz de tenor e que tocava violão, e Gruber, com sua bela voz de baixo, interpretaram pela primeira vez, em alemão, a canção "Noite Feliz".

O fato era totalmente incomum na época, quando os textos religiosos ainda eram escritos em latim. Mas Mohr achava que uma letra simples e fácil de entender era o mais adequado para seus fiéis, na grande maioria barqueiros e camponeses.

Em 1831, um coral que se dedicava a cantar cantos populares tiroleses incorporou a canção natalina do padre Mohr a seu repertório durante uma viagem pela Rússia. Dali, a canção viajou para Nova York, onde foi interpretada por um coral tirolês em 1839, mas onde seus autores e sua origem permaneceram desconhecidos.

Trinta e seis anos depois, a corte prussiana, que procurava a partitura original da canção, consultou o pároco de São Pedro de Salzburgo que, para surpresa geral, disse que Mohr e Gruber, mortos no anonimato em 1848 e 1863, respectivamente, eram os autores daquela canção que tinha sido atribuída ao compositor austríaco Michael Haydn.

Hoje, Oberndorf vela para que os dois homens não sejam esquecidos. Em 1937 foi construída uma capela no mesmo local onde, no século anterior, ficava a paróquia de São Nicolau, que foi destruída em 1913 por uma inundação. A ela foi dado o nome de "Noite Feliz" e em seus vitrais aparecem os retratos de Mohr e Gruber.

A capela é hoje uma atração turística que recebe 150 mil visitantes por ano.

O prefeito da cidade, Andreas Kinzl, estima que os turistas vêm visitá-la "porque 'Noite Feliz' é efetivamente uma mensagem de paz", que os faz sentir melhores. As canções natalinas são executadas na cidade durante todo o mês de dezembro, onde no museu "Noite Feliz", localizado em frente à capela podem ser vistas a partitura e a letra originais da canção e documentos que explicam a sua história.
*
Colaboração:
Luciano de Almeida Peruci
São Paulo-SP
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\2007\20071111WPD_Noite_Feliz
*

17 de dez de 2010

Drogas no mundo infantil

*


Drogas no mundo infantil

Amigo visitante, conheça a importante colaboração do ilustre Maurício de Souza, autor da Revista da Mônica. É um trabalho de esclarecimento e orientação para a prevenção.
Faça o download da revista.
Click aqui.
*
Colaboração:
José Rufino Xavier
São Caetano do Sul-SP
*

16 de dez de 2010

Voyager 1

*


Voyager 1

A sonda espacial americana Voyager 1 alcançou a fronteira do Sistema Solar, onde os ventos solares não sopram mais ao exterior. A sonda e sua sucessora, a Voyager 2, foram lançadas em 1977 e desde então têm transmitido um importante volume de informações sobre planetas que estão em outros sistemas.
Os pesquisadores da Nasa (agência espacial americana) estimam que a Voyager 1 deixará o Sistema Solar dentro de quatro anos para entrar no meio interestelar, fora da influência magnética do Sol.

Por enquanto, o Voyager 1 está a 17,4 bilhões de km do Sol, "em uma zona onde a velocidade do gás quente ionizado que emana do Sol cai para zero", diz a Nasa.
*
Saiba mais: http://migre.me/2YHrh
*

Agenda Cristã

*


Agenda Cristã

Administra — educando.
Age       — no bem geral.
Ajuda     — elevando.
Ama       — edificando.
Ampara    — levantando.
Aprende    — humildemente.
Atende    — com gentileza.
Avança    — auxiliando.
Caminha    — com todos.
Confia    — vigiando.
Coopera    — sem apego.
Corrige    — com bondade.
Crê       — agindo.
Ensina    — praticando.
Esclarece  — respeitoso.
Espera    — trabalhando.
Estuda    — aperfeiçoando.
Examina    — salvando.
Fala      — construindo.
Obedece    — prestativo.
Ora       — serenamente.
Ouve      — sem malícia.
Passa     — servindo.
Pede      — com juízo.
Perdoa    — sempre.
Recebe    — distribuindo.
Semeia    — sem aflição.
Socorre    — melhorando.
Sofre     — aproveitando.
Teme      — a ti mesmo.
*
http://atriomental.blogspot.com/
*

15 de dez de 2010

Kaduzinha

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*



Kaduzinha
Balhaskatratundavastatunskarapimpim - apelido de família.

Ilustração criada com a colaboração da Deborah e do Diego.
*

Queridos vizinhos!

*

Vô brincalhão

*


Vô brincalhão...

Obrigado Senhor!
Vô Leal
*

14 de dez de 2010

Jerusalém Antiga

*


Jerusalém Antiga

Álbum com 37 lindas fotos.
Fonte: Biblioteca Americana
Link: http://migre.me/2VGmB
*

13 de dez de 2010

A Veja publicou

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*



Agradeço à Revista Veja

Entenda:
Na edição de 08dez2010 a Veja publicou sobre o iPad.
Link: http://migre.me/2UddW

Publiquei uma foto do meu neto Gustavo, 3, usando o iPad e enviei a notícia para a Revista Veja.
Link: http://migre.me/2Udja

E, a Veja publicou meu bilhete no Painel do Leitor que pode ser visto na imagem acima.
Agradeço a todos quanto colaboraram para que isto acontecesse.
Fraternalmente,
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

Sites noticiosos

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*



Sites Noticiosos
(Em ordem alfabética)
Click sobre o nome para acessar:
*
http://migre.me/2Tpuk = AGÊNCIA ESTADO
http://migre.me/2TpN7 = AGORAVALE
http://migre.me/2TpgY = FOLHA ONLINE
http://migre.me/2TpqX = G1
http://migre.me/2TpkE = GLOBO
http://migre.me/2Tpn8 = GOOGLE
http://migre.me/2Tpxz = IG
http://migre.me/2TzBG = ISTO É
http://migre.me/2TpDV = O DIA
http://migre.me/2TpFV = R7
http://migre.me/2U1A4 = SINAPSESLINKS
http://migre.me/2TpiL = TERRA
http://migre.me/2Tpab = UOL
http://migre.me/2Tz7Q = VEJA
http://migre.me/2TpIo = YAHOO
*
Pesquisa do Leal
sinapseslinks@gmail.com
*
Por favor, quais outros sites você incluiria na lista?
Muito obrigado.
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

12 de dez de 2010

Eu amo

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*


Eu amo

Declaração da Deborah,7.
E você?
*

Conhecimento

*

Conhecimento

Termo que designa, em filosofia, o processo pelo qual o sujeito apreende. O conhecimento sensível é adquirido por meio dos sentidos.
O inteligível depende do uso da razão e tem como objeto tipos gerais, e não individuais e concretos.

Pesquisadores:
Agostinho, santo ; Bacon, Roger ; Fenomenologia ; Hume, David ; Husserl, Edmund ; Kant, Immanuel ; Locke, John ; Merleau-Ponty, Maurice ; Pirro de Élida ; Platão ; Popper, Karl ; Positivismo ; Pragmatismo ; Schopenhauer, Arthur
v. tb. Categoria; Empirismo; Epistemologia; Filosofia; Intuição; Lógica

Macro-áreas:

● Aeronáutica e Astronáutica
● Agricultura
● Antropologia
● Arquitetura e Urbanismo
● Arte
● Astronomia
● Biologia
● Botânica
● Ciência e Tecnologia
● Cinema
● Comunicação
● Direito
● Economia, Administração
● Educação
● Esportes e Jogos
● Filosofia
● Física
● Geografia
● Geologia
● História
● Indústria e Engenharia
● Lingüística
● Literatura
● Matemática
● Medicina, Anatomia e Fisiologia
● Meteorologia
● Militares, assuntos
● Mineração e Metalurgia
● Mitologia
● Música
● Música e Dança Populares
● Política
● Psicologia e Psiquiatria
● Química
● Religião
● Sociologia
● Teatro
● Transportes
● Zoologia
*
©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\1999\19960101WPD_conhecimento_oo.WPD
*

Norma culta

*


Apologia da norma culta

ALDO PEREIRA

Por que a norma culta inspira tanta controvérsia episódica e veemente?

A principal das razões pode ser a conotação de elitismo tingido de racismo

Muitos fatores concorreram, desde o descobrimento, para fragmentar a língua portuguesa de Caminha em dialetos brasileiros: extensão territorial, precariedade de comunicações, nível rudimentar da educação dos colonos, diversidade tribal afro-indígena.

Mas a literatura e a mídia atestam que sobrepaira na diversidade atual um dialeto minoritário associado a prestígio e poder.

Toda língua evolui, claro.

Preferivelmente, contudo, em processo similar ao de leis e costumes, conducente à assimilação gradual das mudanças. Estabilidade de padrões é indispensável à organização social, a ponto de justificar coerção do Estado; pense na moeda e no sistema métrico.

A norma culta (hoje menos referida por esse nome), tem provido a língua de um referencial resguardado contra variações que, se prematuras e indiscriminadas, poderiam comprometer a eficiência da comunicação.

A norma culta tem favorecido também a comunicação inteligente na atividade intelectual, na política e no ordenamento jurídico: nenhum sistema legal poderia operar com eficiência, em país algum, sem rigor gramatical e semântico, tanto na prescrição das leis quanto na jurisprudência.

Diante dessas evidências, por que a norma culta inspira tanta controvérsia episódica e veemente?

A principal das várias razões pode ser sua conotação de elitismo tingido de racismo, a tácita e presunçosa inferência de que falar e escrever "bem" (em geral, extensão de outros privilégios no acesso ao saber) legitima a hegemonia duma classe.

Outra razão pode estar no desconhecimento de como variantes dialetais fragmentam as línguas.

Quantos percebem, por exemplo, que a língua aprendida na infância é sempre um dialeto? Ou que a escrita é um dialeto da fala?

Quer se destine à leitura em voz alta (rádio, TV, artes cênicas, discursos, palestras), quer à leitura silenciosa processada no ritmo e grau de concentração do leitor, a escrita se caracteriza por atributos próprios e cumpre papel distinto do imediatismo da fala.

Por isso, caluniar a necessária identidade dialetal da norma culta para impugnar o padrão homogêneo de comunicação é o avesso do preconceito. Traz, entre outros contraproducentes efeitos, o de entorpecer a aquisição do conhecimento necessário à proficiência em outras disciplinas.

Terceira razão da crítica às vezes abusada que a norma culta inspira talvez advenha do nome antipático. Experimente substituí-lo, digamos, por português acadêmico (no sentido de "aprendido na escola"), e ensiná-lo como segunda língua (em relação ao dialeto trazido de casa), com precauções como evitar correções em classe, para não humilhar o aluno principiante perante seus pares; melhor limitá-las à vistoria dos cadernos.

O ensino desse português acadêmico pressuporia rigor na escrita, limitada tolerância gramatical e vocabular na fala, mas liberdade ilimitada na prosódia: afinal, por que desbotar o colorido de pronúncia e entonação dos falares regionais do Brasil?
*
ALDO PEREIRA é ex-editorialista e colaborador especial da Folha.
E-mail: aldopereira.argumento@uol.com.br.
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz2511201008.htm
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\2010\20101125WPD_Norma culta.WPD
*

11 de dez de 2010

Os assuntos mais pesquisados no mundo

*


Os assuntos mais pesquisados no mundo

São mais de 120 macro-tópicos!
Mostrado sob forma de gráfico, e, devidamente mapeado, nos mostra o que a humanidade mais pesquisou no Google no ano de 2010.
Analise com atenção.
Link:
*
Colaboração:
Douglas Camargo Leal
São Paulo-SP
*