31 de out de 2010

Entre o espiritual e o material

*


Entre o Espiritual e o Material


O material sem o espiritual é cego, e o espiritual sem o material é fantasia. Nossa humanidade está na interseção


EXISTIMOS NESSA FRONTEIRA, não muito bem delineada, entre o material e o espiritual. Somos criaturas feitas de matéria, mas temos algo mais. Somos átomos animados capazes de autorreflexão, de perguntar quem somos.

Devo dizer, de saída, que espiritual não implica algo sobrenatural e intangível. Uso a palavra para representar algo natural, mesmo intangível, pelo menos por enquanto.

Pois, se olharmos para o cérebro como o único local da mente, sabemos que é lá, na dança eletro-hormonal dos incontáveis neurônios, que é gerado o senso do "eu".

Infelizmente, vivemos meio perdidos na polarização artificial entre a matéria e o espírito e, com frequência, acabamos optando por um dos dois extremos, criando grandes crises sociais que podem terminar em atrocidades.

Vivemos numa época onde o materialismo acentuado -do querer antes de tudo, do eu antes do outro, do agora antes do legado-, está por causar consequências sérias.

Lembro-me das sábias linhas do filósofo Robert Pirsig, no clássico "Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas": "Nossa racionalidade não está movendo a sociedade para um mundo melhor. Ao contrário, ela a está distanciando disso".
Ele continua: "Na Renascença, quando a necessidade de comida, de roupas e abrigo eram dominantes, as coisas funcionavam bem.

Mas agora, que massas de pessoas não têm mais essas necessidades, essas estruturas antigas de funcionamento não são adequadas. Nosso modo de comportamento passa a ser visto como de fato é: emocionalmente oco, esteticamente sem sentido e espiritualmente vazio".

O ponto é claro: atingimos uma espécie de saturação material. Para chegar a isso, sacrificamos o componente espiritual. O material é reptiliano: "Eu quero, eu pego. Se não consigo, eu mato (metaforicamente ou de fato). O que quero é mais importante do que o que você quer".

Claro, progredimos muito, dando conforto a milhões de pessoas, mas, no frenesi do sucesso, deixamos de lado o que nos torna humanos. Não só nossas necessidades, mas nossa generosidade, nossa capacidade de dividir e construir juntos.

Quando nossa sobrevivência está garantida, recaímos em nosso modo reptiliano de agir -autocentrado- e esquecemos da comunidade.

A diferença entre nossa realidade e a de Pirsig, que escreveu essas linhas acima em 1974, é que um novo tipo de conscientização está surgindo, em que o senso de comunidade está migrando do local ao global.

Isso me deixa otimista.

Em todo o planeta, um número cada vez maior de pessoas entendeu já que os excessos materialistas da nossa geração precisam terminar. Não é apenas porque o materialismo desenfreado é superficial. É porque é letal, tanto para nós quanto para a vida à nossa volta.

Olhamos para nosso planeta de modo que não olhávamos 20 anos atrás. O sucesso do filme "Avatar" não teria sido o mesmo em 1990.

O momento está chegando para um novo tipo de espiritualidade, que nos levará a uma existência mais equilibrada, onde o material e o espiritual mantêm um balanço dinâmico.

O material sem o espiritual é cego, e o espiritual sem o material é fantasia.

Nossa humanidade reside na interseção dos dois.

MARCELO GLEISER é professor de física teórica no Dartmouth College, em Hanover (EUA), e autor do livro "Criação Imperfeita"
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe3110201002.htm
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Prudência

*

30 de out de 2010

Tianhe-1A supercomputador

*



Tianhe-1A Supercomputador

China cria o maior supercomputador

Investimentos fizeram país evoluir como uma das maiores superpotências do mundo na área de tecnologia

Máquina é feita através da combinação de milhares de pequenos servidores, e com um software que os unifica

ASHLEY VANCE
DO "NEW YORK TIMES"

Um centro de pesquisa científica da China construiu o supercomputador mais rápido do mundo, superando os EUA como responsável pela máquina mais rápida da computação, e transformando o país em superpotência da tecnologia.

O computador, conhecido como Tianhe-1A, é 1,4 vez mais poderoso que a mais rápido máquina atual, de um laboratório no Tennessee, disse Jack Dongarra, cientista da computação da Universidade do Tennessee.

Funcionários do centro de pesquisa chinês, a Universidade Nacional de Tecnologia da Defesa, devem revelar o desempenho do computador na quinta-feira, em uma conferência em Pequim.

A corrida para construir o mais rápido dos supercomputadores se tornou fonte de orgulho nacional, já que essas máquinas são valorizadas por sua capacidade de resolver problemas cruciais para os interesses nacionais, em áreas como Defesa, energia, finanças e ciência.

A tecnologia de supercomputação também encontrou espaço nos negócios mais convencionais. A Procter & Gamble, por exemplo, chega a usar supercomputadores para garantir que as batatas Pringle's sejam embaladas sem quebrarem.

Além disso, os centros de pesquisa dotados de grandes supercomputadores costumam atrair os principais talentos científicos.

NOVA POTÊNCIA
Ao longo dos dez últimos anos, os chineses vêm subindo lentamente no ranking de supercomputadores. O Tianhe-1A representa bilhões de dólares em investimento e desenvolvimento científico, enquanto a China evoluía para a posição de superpotência mundial de tecnologia.

"O que assusta é que o domínio dos EUA na computação de alto desempenho está em risco", disse Wu-chun Feng, professor da Universidade Estadual da Virgínia.

Os supercomputadores atuais são construídos pela combinação de milhares de pequenos servidores, e com o uso de software que faz deles uma entidade unificada. Nesse sentido, qualquer organização com dinheiro e conhecimento suficientes poderia adquirir componentes convencionais e criar uma máquina rápida.

O sistema chinês segue esse modelo, com o uso de milhares de chips produzidos pelas empresas americanas Nvidia e Intel. Mas o molho secreto do sistema está na tecnologia de interconexão para a transferência ultraveloz de dados entre os computadores, disse Dongarra.

Os EUA durante décadas desenvolveram a maioria das tecnologias básicas usadas nos imensos supercomputadores, e construíram as maiores e mais rápidas máquinas do mundo. Algumas simulam efeitos de bombas nucleares, e outras ajudam na previsão do tempo e em pesquisas de energia.

Na conferência da quinta-feira, os pesquisadores chineses devem discutir como estão usando o novo sistema para pesquisas em campos como a astrofísica e a modelagem biomolecular. O Tianhe-1A, que está no centro de supercomputação, em Tianjin, pode executar operações matemáticas cerca de 29 milhões de vezes mais rápidas do que um supercomputador de 1976. Em termos precisos, faz 2,5 quatrilhões de operações matemáticas por segundo.

Dongarra disse que um antigo projeto chinês para produzir chips tão poderosos como os da Intel e outros fabricantes ainda está em curso.

Steven Wallach, projetista de computadores, não dá importância à liderança no ranking de computadores. Para ele, laboratórios ajustam sistemas para um bom desempenho nos testes padronizados de potência, o que não significa que se sairá bem em trabalhos especializados.

Nos EUA há planos para máquinas muito mais velozes, com componentes exclusivos.

Mas ainda vai levar anos para que elas estejam prontas, e a China agora reina. "Querem demonstrar que são o número um no mundo, não importa em que campo", disse Wallach. "Não posso culpá-los por isso."
Tradução de PAULO MIGLIACCI
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/me2910201008.htm
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Amigos!!!

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

29 de out de 2010

Crianças Índigo

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*




Boriska
http://migre.me/1QFhq

Akiane
http://migre.me/1QFkb

Akrit
http://migre.me/1QFnm


Crianças Índigo


Entrevista de Divaldo Pereira Franco ao Programa Televisivo O Espiritismo Responde, da União Regional Espírita – 7ª Região, Maringá, em 21.03.2007.

Espiritismo Responde – Um de seus mais recentes livros publicados tem por título “A Nova Geração: A visão Espírita sobre as crianças índigo e cristal”. Quem são as crianças índigo e cristal?

Divaldo – Desde os anos 70, aproximadamente, psicólogos, psicoterapeutas e pedagogos começaram a notar a presença de uma geração estranha, muito peculiar.

Tratava-se de crianças rebeldes, hiperativas que foram imediatamente catalogadas como crianças patologicamente necessitadas de apoio médico. Mais tarde, com as observações de outros psicólogos chegou-se à conclusão de que se trata de uma nova geração. Uma geração espiritual e especial, para este momento de grande transição de mundo de provas e de expiações que irá alcançar o nível de mundo de regeneração.

As crianças índigo são assim chamadas porque possuem uma aura na tonalidade azul, aquela tonalidade índigo dos blue jeans (Dra. Nancy Ann Tape).

O índigo é uma planta da Índia (indigofera tinctoria), da qual se extrai essa coloração que se aplicava em calças e hoje nas roupas em geral. Essas crianças índigo sempre apresentam um comportamento sui generis.

Desde cedo demonstram estar conscientes de que pertencem a uma geração especial. São crianças portadoras de alto nível de inteligência, e que, posteriormente, foram classificadas em quatro grupos: artistas, humanistas, conceituais e interdimensionais ou transdimensionais.

As crianças cristal são aquelas que apresentam uma aura alvinitente, razão pela qual passaram a ser denominadas dessa maneira.

A partir dos anos 80, ei-las reencarnando-se em massa, o que tem exigido uma necessária mudança de padrões metodológicos na pedagogia, uma nova psicoterapia a fim de serem atendidas, desde que serão as continuadoras do desenvolvimento intelecto-moral da Humanidade.

ER – Essas crianças não poderiam ser confundidas com as portadoras de transtornos da personalidade, de comportamento, distúrbios da atenção? Como identificá-las com segurança?

Divaldo – Essa é uma grande dificuldade que os psicólogos têm experimentado, porque normalmente existem as crianças que são portadoras de transtornos da personalidade (DDA) e aquelas que, além dos transtornos da aprendizagem, são também hiperativas (DTAH), mas os estudiosos classificaram em 10 itens as características de uma criança índigo, assim como de uma criança cristal.

A criança índigo tem absoluta consciência daquilo que está fazendo, é rebelde por temperamento, não fica em fila, não é capaz de permanecer sentada durante um determinado período, não teme ameaças…

Não é possível com essas crianças fazermos certos tipos de chantagem. É necessário dialogar, falar com naturalidade, conviver e amá-las.

Para tanto, os especialistas elegem como métodos educacionais algumas das propostas da doutora Maria Montessori, que criou, em Roma, no ano de 1907, a sua célebre Casa dei Bambini, assim como as notáveis contribuições pedagógicas do Dr. Rudolf Steiner. Steiner é o criador da antroposofia. Ele apresentou, em Stuttgart, na Alemanha, os seus métodos pedagógicos, a partir de 1919, que foram chamados Waldorf.

A partir daquela época, os métodos Waldorf começaram a ser aplicados em diversos países. Em que consistem? Amor à criança. A criança não é um adulto em miniatura. É um ser que está sendo formado, que merece o nosso melhor carinho. A criança não é objeto de exibição, e deve ser tratada como criança. Sem pieguismo, mas também sem exigências acima do seu nível intelectual.

Então, essas crianças esperam encontrar uma visão diferenciada, porque, ao serem matriculadas em escolas convencionais, tornam-se quase insuportáveis. São tidas como DDA ou DTAH. São as crianças com déficit de atenção e hiperativas. Nesse caso, os médicos vêm recomendando, principalmente nos Estados Unidos e na Europa, a Ritalina, uma droga profundamente perturbadora. É chamada a droga da obediência.

A criança fica acessível, sim, mas ela perde a espontaneidade. O seu cérebro carregado da substância química, quando essa criança atinge a adolescência, certamente irá ter necessidade de outro tipo de droga, derrapando na drogadição.

Daí é necessário muito cuidado.

Os pais, em casa (como normalmente os pais quase nunca estão em casa e suas crianças são cuidadas por pessoas remuneradas que lhes dão informações, nem sempre corretas) deverão observar a conduta dos filhos, evitar punições quando errem, ao mesmo tempo colocando limites. Qualquer tipo de agressividade torna-as rebeldes, o que pode levar algumas a se tornar criminosos seriais. Os estudos generalizados demonstram que algumas delas têm pendores artísticos especiais, enquanto outras são portadoras de grandes sentimentos humanistas, outras mais são emocionais e outras ainda são portadoras de natureza transcendental.

Aquelas transcendentais, provavelmente serão os grandes e nobres governantes da Humanidade no futuro.

As artísticas vêm trazer uma visão diferenciada a respeito do Mundo, da arte, da beleza. Qualquer tipo de punição provoca-lhes ressentimento, amargura que podem levar à violência, à perversidade.

ER – Você se referiu às características mentais, emocionais dessas crianças. Elas têm alguma característica física própria? Você tem informação se o DNA delas é diferente?

Divaldo – Ainda não se tem, que eu saiba, uma especificação sobre ela, no que diz respeito ao DNA, mas acredita-se que, através de gerações sucessivas, haverá uma mudança profunda nos genes, a fim de poderem ampliar o neocórtex, oferecendo-lhe mais amplas e mais complexas faculdades. Tratando-se de Espíritos de uma outra dimensão, é como se ficassem enjauladas na nossa aparelhagem cerebral, não encontrando correspondentes próprios para expressar-se. Através das gerações sucessivas, o perispírito irá modelar-lhes o cérebro, tornando-o ainda mais privilegiado.

Como o nosso cérebro de hoje é um edifício de três andares, desde a parte réptil, à mamífera e ao neocórtex que é a área superior, as emoções dessas crianças irão criar uma parte mais nobre, acredito, para propiciar-lhes a capacidade de comunicar-se psiquicamente, vivenciando a intuição.

Características físicas existem, sim, algumas. Os estudiosos especializados na área, dizem que as crianças cristal têm os olhos maiores, possuem a capacidade para observar o mundo com profundidade, dirigindo-se às pessoas com certa altivez e até com certo atrevimento… Têm dificuldade em falar com rapidez, demorando-se para consegui-lo a partir dos 3 ou dos 4 anos. Entendemos a ocorrência, considerando-se que, vindo de uma dimensão em que a verbalização é diferente, primeiro têm que ouvir muito para criar o vocabulário e poderem comunicar-se conosco. Então, são essas observações iniciais que estão sendo debatidas pelos pedagogos.

ER – Com que objetivo estão reencarnando na Terra?

Divaldo – Allan Kardec, com a sabedoria que lhe era peculiar, no último capítulo do livro A Gênese, refere-se à nova geração que viria de uma outra dimensão. Da mesma forma que no tempo do Pithecanthropus erectus vieram os denominados Exilados de Capela ou de onde quer que seja, porque há muita resistência de alguns estudiosos a respeito dessa tese, a verdade é que vieram muitos Espíritos de uma outra dimensão. Foram eles que produziram a grande transição, denominada por Darwin como o Elo Perdido, porque aqueles Espíritos que vieram de uma dimensão superior traziam o perispírito já formado e plasmaram, nas gerações imediatas, o nosso biótipo, o corpo, conforme o conhecemos.

Logo depois, cumprida a tarefa na Terra, retornaram aos seus lares, como diz a Bíblia, ao referir-se ao anjo que se rebelara contra Deus – Lúcifer.

Na atualidade, esses lucíferes voltaram. Somente que, neste outro grande momento, estão vindo de Alcione, uma estrela de 3ª. grandeza do grupo das plêiades, constituídas por sete estrelas, conhecidas pelos gregos, pelos chineses antigos e que fazem parte da Constelação de Touro.

Esses Espíritos vêm agora em uma missão muito diferente dos capelinos.

É claro que nem todos serão bons. Todos os índigos apresentarão altos níveis intelectuais, mas os cristais serão, ao mesmo tempo, intelectualizados e moralmente elevados.

ER – Já que eles estão chegando há cerca de 20, 30 anos, nós temos aí uma juventude que já está fazendo diferença no Mundo?

Divaldo – Acredito que sim. Podemos observar, por exemplo, e a imprensa está mostrando, nesse momento, gênios precoces, como o jovem americano Jay Greenberg considerado como o novo Mozart. Ele começou a compor aos quatro anos de idade. Aos seis anos, compôs a sua sinfonia. Já compôs cinco. Recentemente, foi acompanhar a gravação de uma das suas sinfonias pela Orquestra Sinfônica de Londres para observar se não adulteravam qualquer coisa.

O que é fascinante neste jovem, é que ele não compõe apenas a partitura central, mas todos os instrumentos, e quando lhe perguntam como é possível, ele responde: “Eu não faço nenhum esforço, está tudo na minha mente”.

Durante as aulas de matemática, ele compõe música. A matemática não lhe interessa e nem uma outra doutrina qualquer. É mais curioso ainda, quando afirma que o seu cérebro possui três canais de músicas diferentes. Ele ouve simultaneamente todas, sem nenhuma perturbação. Concluo que não é da nossa geração, mas que veio de outra dimensão.

Não somente ele, mas muitos outros, que têm chamado a atenção dos estudiosos. No México, um menino de seis anos dá aulas a professores de Medicina e assim por diante… Fora aqueles que estão perdidos no anonimato.

ER – O que você diria aos pais que se encontram diante de filhos que apresentam essas características?

Divaldo – Os técnicos dizem que é uma grande honra tê-los e um grande desafio, porque são crianças difíceis no tratamento diário. São afetuosas, mas tecnicamente rebeldes. Serão conquistadas pela ternura. São crianças um pouco destrutivas, mas não por perversidade, e sim por curiosidade.

Como vêm de uma dimensão onde os objetos não são familiares, quando vêem alguma coisa diferente, algum objeto, arrebentam-no para poder olhar-lhes a estrutura.

São crianças que devemos educar apelando para a lógica, o bom tom.

A criança deve ser orientada, esclarecida, repetidas vezes.

Voltarmos aos dias da educação doméstica, quando nossas mães nos colocavam no colo, falavam conosco, ensinavam-nos a orar, orientavam-nos nas boas maneiras, nas técnicas de uma vida saudável, nos falavam de ternura e nos tornavam o coração muito doce, são os métodos para tratar as modernas crianças, todas elas, índigo, cristal ou não.
*
Fonte:
http://migre.me/1QI1S
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

28 de out de 2010

Instinto

*



Instinto

Livro dos Espíritos Publicado em: 1857 Kardec=53anos (1804-1969)
1ª. Parte: Das Causas Primárias
2ª. Parte: Do Mundo Espírita ou Mundo dos Espíritos
3ª. Parte: As Leis Morais
4ª. Parte: Das Esperanças e Consolações
1ª. Parte: Das Causas Primárias

Capítulo IV Princípio Vital
Item III. Inteligência e Instinto
Questão 73 (página 63)
O instinto independe da inteligência?
R: “Precisamente, não, por isso que o instinto é uma espécie de inteligência: é uma
inteligência sem raciocínio, pela qual todos os seres provêm às suas necessidades.”

Livro: A Presença de Deus
Autor: Richard Simonetti
Tema: Software Para a Eternidade - pág. 135
Um dos inventos mais prodigiosos, do século é o computador;
O computador está presente nos lares, nas comunicações, veículos;
Cálculos relacionados com a astronomia demandam meses;
Johannes Kepler levou 4 anos p/calcular órbita de Marte;
O computador hoje calcula em 4 segundos;
O computador fala e ouve;
O computador não tem inteligência;
Só faz o que mandamos, segundo as características do soft;
Software forma um sistema de rotinas e funções;
O instinto: é uma programação para os seres vivos:
conservação, reprodução, prole, hábitat, sociedade;
Nenhuma espécie animal precisa de orientação para acasalar;
As aves migratórias viajam milhares de km todo ano;
Questão 73 - O instinto independe da inteligência? - LE !
Na Piracema, os cardumes vão para a nascente dos rios;
Quem orienta as aves e os peixes? R: ninguém;
Eles obedecem a um software da sua consciência embrionária;
(Leal - glândula Pineal - hormônios do tempo);
Em algumas espécies há o instinto gregário;
A sociedade das abelhas;
Sociedade organizada: operárias, guerreiras, rainha;
As abelhas não tem políticos, obedecem ao software embrionário;
Característica marcante das espécies: a imutabilidade relativa;
Exemplo: as baratas, são fósseis vivos, vivem há milhões anos;
A programação de cada espécie é um segredo guardado Genes;
Os Espíritos Superiores têm acesso ao “Painel de Controle”;
O homem começa a interfirir na intimidade dos Genes;
Projeto Genoma - decodificação do DNA;
O homem poderá alterar característica;
O problema está nas suas motivações $ e competência;
O homem cuida de interesses imediatistas;
Homem, aprendiz de feiticeiro - forças que desconhece;
O homem age instivamente, dando vazão a inferioridade;
É chegado o tempo de deixarmos o comportamento institivo;
O comportamento institivo, próprio da infância espiritual;
É preciso promover as transformações íntimas que façam resplandecer nossa
natureza espiritual como filhos de Deus.
“Tem assim o homem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza dos animais, cujos instintos lhe são comuns; pela alma, participa da natureza dos Espíritos.” Allan Kardec
“O instinto não raciocina; a razão permite a escolha e dá ao homem o livre-arbítrio.”
“O instinto varia em suas manifestações, conforme às espécies e às suas necessidades.”
“Também há Espíritos que são bons ou maus desde a origem, com a diferença capital de que a criança tem instintos já inteiramente formados.”
Encontrei 74 vezes a palavra “instinto” no Livro dos Espíritos.
Kardec fez foco neste assunto.

Psicobiofísica:
“Quando falamos de comportamento no reino animal, ele é primariamente devido ao instinto, pode se fazer uma correspondência biunívoca entre o instinto e o gene.O Evangelho Segundo o Espiritismo tem um frase que diz o seguinte:
"O sangue resgata o espirito, e o espirito resgatará o homem da matéria".

Pesquisa do Leal:
E:\#1_Leal\#WordPerfect\03011615.45y * SP 16 de janeiro de 2003
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Cristal de gelo

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Melkesjokolade - Noruega

*

27 de out de 2010

Sexo Explícito

*


De: Paulo Rezzutti

Sr. Leal,

Como está? Espero que bem!

Neste final de semana encontrei no YouTube um seminário do médiun Divaldo Pereira Franco sobre Sexo e Obsessão. Ele está dividido em quatro partes, seguindo-se em ordem abaixo. Não sei se o senhor já ouviu, mas creia-me, foram as quatro horas mais bem empregadas da minha vida atualmente aprendendo tanta coisa.

Esse material com que trabalhei me fez querer saber mais a respeito do sexo e da doutrina espiritual e ai acabei achando essa palestra do Divaldo. Se ainda não tem esses links no Sinapseslinks, ai estão para o senhor colocá-los!

Um abraço,
Paulo

(Nota do Leal: Cada uma das partes tem uma hora de duração. Só áudio)

Parte 1
http://migre.me/1NAWy

Parte 2
http://migre.me/1NAYk

Parte 3
http://migre.me/1NB0q

Parte 4
http://migre.me/1NB2B
*

Biblioteca Espírita Virtual

*


Biblioteca Espírita Virtual

Conheça:
http://bvespirita.com/Livros-Menu.html
*
Colaboração:
Alfredo F. Corrêa
São Paulo-SP
*

24 de out de 2010

Tusen Tak

*

Fobia

*



Fobia

Todos nós temos ouvido falar de fobias algumas muito familiares.

É possível que ainda padeçamos de algumas delas, como a claustro-fobia (temor de espaços fechados), a acrofobia (temor de altura) ou a aracnofobia (temor de aranhas).

Todavia, nós seres humanos somos um mostruário muito variado, pois a classificação é muito mais ampla.

Existem medos mais pitorescos como a dromofobia (temor de atravessar as ruas), mais comuns como a brontofobia (temor de trovões) ou mais elitistas como a número fobia (temor dos números).

Alguns rejeitam animais como serpente (ofidiofobia), outros elementos naturais como o fogo (piro-fobia); alguns temem situações freqüentes como espaços abertos (agorafobia) ou os inevitáveis como a morte (tanatofobia).

Em qualquer caso, é evidente que nós seres humanos somos capazes de ter medo de qualquer coisa. Será que também podemos ser valentes frente a qualquer coisa?

Fobias:

Acrofobia (Temor De Altura)
Agorafobia (Temor A Espaços Abertos)
Aracnofobia (Temor De Aranhas)
Brontofobia (Temor De Trovões)
Claustro-fobia (Temor De Espaços Fechados)
Dromofobia (Temor De Atravessar As Ruas)
Número-fobia (Temor Dos Números)
Ofidio-fobia (Temor Às Serpentes)
Piro-fobia (Temor Ao Fogo)
Tanatofobia (Temor À Morte)
*
Fonte:
Desconhecida
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

23 de out de 2010

Validation

*



Validation

Você é Fantástico!
Vídeo: http://www.vimeo.com/9330175
*
Colaboração:
Maurício Carmo Souza
Pindamonhangaba-SP
*

22 de out de 2010

Leis de Deus

*



Leis de Deus

Em tempos de ecumenismo...

Perguntas a Laura Schlessinger.

Laura Schlessinger é uma conhecida locutora de rádio nos Estados Unidos.

Ela tem um desses programas interativos que dá respostas e conselhos aos ouvintes que a chamam ao telefone.

Recentemente, perguntada sobre a homossexualidade, a locutora disse que se trata de uma abominação, pois assim a Bíblia o afirma no livro de Levítico 18:22. Um ouvinte escreveu-lhe, então, uma carta que vou transcrever:

"Querida Dra. Laura:

Muito obrigado por se esforçar tanto para educar as pessoas segundo a Lei de Deus. Eu mesmo tenho aprendido muito no seu programa de rádio e desejo compartilhar meus conhecimentos com o maior número de pessoas possível.

Por exemplo, quando alguém se põe a defender o estilo homossexual de vida eu
me limito a lembrar-lhe que o livro de Levítico, no capítulo 18, verso 22, estabelece claramente que a homossexualidade é uma abominação. E ponto final. Mas, de qualquer forma, necessito de alguns conselhos adicionais de sua parte a respeito de outras leis bíblicas concretamente e sobre a forma de cumpri-las:

1) Gostaria de vender minha filha como serva, tal como o indica o livro de Êxodo, 21:7. Nos tempos em que vivemos, na sua opinião, qual seria o preço adequado?

2) O livro de Levítico 25:44 estabelece que posso possuir escravos, tanto homens quanto mulheres, desde que sejam adquiridos de países vizinhos. Um amigo meu afirma que isso só se aplica aos mexicanos, mas não aos canadenses. Será que a senhora poderia esclarecer esse ponto? Por que não posso possuir escravos canadenses?

3) Sei que não estou autorizado a ter qualquer contato com mulher alguma no
seu período de impureza menstrual (Lev. 18:19, 20:18 etc. ). O problema que se coloca é o seguinte: como posso saber se as mulheres estão menstruadas ou não? Tenho tentado perguntar-lhes, mas muitas mulheres são tímidas e outras se sentem ofendidas.

4) Tenho um vizinho que insiste em trabalhar no sábado. O livro de Êxodo 35:2 claramente estabelece que quem trabalha nos sábados deve receber a pena de morte. Isso quer dizer que eu, pessoalmente, sou obrigado a matá-lo?
Será que a senhora poderia, de alguma maneira, aliviar-me dessa obrigação aborrecida?

5) No livro de Levítico 21:18-21 está estabelecido que uma pessoa não pode se aproximar do altar de Deus se tiver algum defeito na vista. Preciso confessar que eu preciso de óculos para ver. Minha acuidade visual tem de ser 100% para que eu me aproxime do altar de Deus? Será que se pode abrandar um pouco essa exigência?

6) A maioria dos meus amigos homens tem o cabelo bem cortado, muito embora isto esteja claramente proibido em Levítico 19:27.
Como é que eles devem morrer?

7) Eu sei, graças a Levítico 11:6-8, que quem tocar a pele de um porco morto fica impuro. Acontece que eu jogo futebol americano, cujas bolas são feitas com pele de porco. Será que me será permitido continuar a jogar futebol americano se eu usar luvas?

8) Meu tio tem uma granja. Ele deixa de cumprir o que diz Levítico 19:19, pois planta dois tipos diferentes de sementes no mesmo campo, e também deixa de cumprir a sua mulher, que usa roupas de dois tecidos diferentes, a saber, algodão e poliéster. Além disso, ele passa o dia proferindo blasfêmias e se maldizendo. Será que é necessário levar a cabo o complicado procedimento de reunir todas as pessoas da vila para apedrejá-lo? Não poderíamos adotar um procedimento mais simples, qual seja o de queimá-lo numa reunião privada, como se faz com um homem que dorme com a sua sogra, ou uma mulher que dorme com o seu sogro (Levítico 20:14)?

Sei que a senhora estudou estes assuntos com grande profundidade de forma que confio plenamente na sua ajuda. Obrigado novamente por recordar-nos que a Palavra de Deus é eterna e imutável."
*
Fonte:
C:\#1_Leal\1_WPD\2005\20050515WPD_leisdedeus_oooo.WPD
*

Nosso Sol

*

Seja Bem-vindo!

*

21 de out de 2010

Deputado na Suécia

*


Deputado na Suécia

Clareza de raciocínio de um povo educado.
Veja o vídeo: http://migre.me/1G6fv
*
Ficarei muito grato se você opinar:
Fraternalmente,
Leal
sinapseslinks@gmail.com
*

DNA

Sinapseslinks

*

Atritos

*



Atritos

Ninguém muda ninguém;
ninguém muda sozinho;
nós mudamos nos encontros.

Simples, mas profundo, preciso.
É nos relacionamentos que nos transformamos.

Somos transformados a partir dos encontros, desde que estejamos abertos e livres para sermos impactados pela idéia e sentimento do outro.

Você já viu a diferença que há entre as pedras que estão na nascente de um rio,
e as pedras que estão em sua foz?

As pedras na nascente são toscas, pontiagudas, cheias de arestas.

À medida que elas vão sendo carregadas pelo rio, sofrendo a ação da água e se atritando com as outras pedras, ao longo de muitos anos, elas vão sendo polidas, desbastadas.

Assim também agem nossos contatos humanos.
Sem eles, a vida seria monótona, árida.

A observação mais importante é constatar que não existem sentimentos, bons ou ruins, sem a existência do outro, sem o seu contato.

Passar pela vida sem se permitir um relacionamento próximo com o outro, é não crescer, não evoluir, não se transformar.

É começar e terminar a existência com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa.

Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes.

Pessoas que, no contato com elas, me permitiram ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmônico, mais integrado.

Outras, sem dúvida, com suas ações e palavras me criaram novas arestas, que precisaram ser desbastadas.

Faz parte...
Reveses momentâneos servem para o crescimento.
A isso chamamos experiência.

Penso que existe algo mais profundo, ainda nessa análise.
Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheias de excessos.

Os seres de grande valor, percebem que ao final da vida, foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas,
se aproximando cada vez mais de sua essência, e ficando cada vez menores, menores, menores...

Quando finalmente aceitamos que somos pequenos, ínfimos, dada a compreensão da existência e importância do outro, e principalmente da grandeza de DEUS, é que finalmente nos tornamos grandes em valor.

Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado?
Sabemos quanto se tira de excesso para chegar ao seu âmago.
É lá que está o verdadeiro valor...

Pois, DEUS fez a cada um de nós com um âmago bem forte e muito parecido com o diamante bruto, constituído de muitos elementos, mas essencialmente de AMOR.

DEUS deu a cada um de nós essa capacidade, a de AMAR...
Mas temos que aprender como.

Para chegarmos a esse âmago, temos que nos permitir, através dos relacionamentos, ir desbastando todos os excessos que nos impedem de usá-lo,
de fazê-lo brilhar.

Por muito tempo em minha vida acreditei que amar significava evitar sentimentos ruins.

Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado faz parte da construção do aprendizado do amor.

Não compreendia que se aprende a amar sentindo todos esses sentimentos contraditórios e... os superando.

Ora, esses sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimento...
E envolvimento gera atrito.

Minha palavra final: ATRITE-SE!

Não existe outra forma de descobrir o AMOR.
E sem ele a VIDA não tem significado.
*
Autor:
Roberto Crema
Presidente do Colégio Internacional dos Terapeutas – UNIPAZ. –
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*
Fonte:
C:\#1_Leal\1_WPD\2010\20101021WPD_Atritos.WPD
*

19 de out de 2010

18 de out de 2010

Perceba seu estado Mental

*

Professor Idealista

*


Professor Idealista

“Pensar em uma nova sociedade é pensar necessariamente em uma nova educação. Que tipo de educação poderá fazer eco às angústias e às esperanças do homem deste final de século? Talvez nós tenhamos a resposta.”

Sou professor.

Nasci no momento em que uma pergunta saltou da boca de uma criança. Fui muitas pessoas em muitos lugares.

Sou Sócrates, estimulando a juventude de Atenas a descobrir novas idéias através de perguntas.

Sou Anne Sullivan, extraindo os segredos do universo da mão estendida de Helen Keller.

Sou Esopo e Hans Christian Andersen revelando a verdade através de inúmeras histórias.

Os nomes daqueles que praticaram minha profissão soam como um corredor da fama para a humanidade... Buda, Confúcio, Ralph Waldo Emerson, Moisés e Jesus.

Sou também aqueles cujos nomes foram há muito esquecidos, mas cujas lições e o caráter serão sempre lembrados nas realizações de seus alunos.

Tenho chorado de alegria nos casamentos de ex-alunos, gargalhando de júbilo no nascimento de seus filhos e permanecido com a cabeça baixa de pesar e confusão ao lado de suas sepulturas cavadas cedo demais, para corpos jovens demais.

Ao longo de cada dia tenho sido solicitado como ator, amigo, enfermeiro e médico, treinador, descobridor de artigos perdidos, como o que empresta dinheiro, como motorista de táxi, psicólogo, pai substituto, vendedor, político e mantenedor da fé.

A despeito de mapas, gráficos, fórmulas, verbos, histórias e livros, não tenho tido, na verdade, nada o que ensinar, pois meus alunos têm apenas a si próprios para aprender, e eu sei que é preciso o mundo inteiro para dizer a alguém quem ele é.

Riqueza material não é um de meus objetivos, mas sou um caçador de tesouros em tempo integral, em minha busca de novas oportunidades para que meus alunos usem seus talentos e em minha procura constante desses talentos que, às vezes, permanecem encobertos pela auto-derrota.

Sou o mais afortunado entre todos os que labutam.

A um médico é permitido conduzir a vida num mágico momento. A mim, é permitido ver que a vida renasce a cada dia com novas perguntas, idéias e amizades.

Um arquiteto sabe que, se construir com cuidado, sua estrutura poderá permanecer por séculos. Um professor sabe que, se construir com amor e verdade, o que construir durará para sempre.

Sou um guerreiro, batalhando diariamente contra a pressão dos colegas, o negativismo, o medo, o conformismo, o preconceito e a apatia.

Mas tenho grandes aliados: inteligência, curiosidade, apoio paterno, individualidade, criatividade, fé, amor e riso, todos correm a tomar meu partido com apoio indômito.

E a quem mais devo agradecer por esta vida maravilhosa, que sou tão afortunado em experimentar: a vocês, ao público, aos pais? Pois vocês me deram a grande honra de me confiarem suas maiores contribuições para com a eternidade, seus filhos.

E assim, tenho um passado rico em memórias. Tenho um presente de desafios, aventuras e divertimento, porque a mim é permitido passar os meus dias com o futuro.

Sou professor... e agradeço a Deus por isso todos os dias.
*
Livro fonte:
Insight2
Daniel de Carvalho Luz
Editora: DVS
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

17 de out de 2010

Ressentimento

*


Ressentimento

Dez regras para pôr fim ao ressentimento

1ª- Quando alguém o magoa, ponha "iodo espiritual" na ferida imediatamente. Isto é, reze fervorosamente, caso contrário poderá ocorrer uma infecção.

2ª- Se o ressentimento o tornou duro em seus pensamentos, aplique dreno nos agravos. Isto é, abra o seu coração para deixar que os agravos se encaminharem para fora dele.

3ª- Faça isso desabafando o peso de suas queixas com um conselheiro de confiança, ou escreva uma carta à pessoa pela qual tem ressentimento. Depois, rasgue a carta e, com os pedaços de papel na mão, reze por aquela pessoa, perdoando-a.

4ª- Tenha consciência do mal que o ressentimento lhe pode fazer, deixando-o até doente. Pense nisso toda vez em que um pensamento de ódio o assaltar.

5ª- Não cesse de perdoar, mesmo tendo-o feito uma ou duas vezes. Faça isso, setenta vezes sete ou quatrocentas e noventa vezes...

6ª- Pensar em perdoar não é o bastante. Deve chegar um momento específico no qual dirá: "Com a ajuda de Deus eu agora perdôo..."

7ª- Repita o Pai Nosso, colocando nele o nome daquele que o ofendeu: "Perdoa-me minhas ofensas, assim como eu perdôo..."

8ª- Reze pela outra pessoa, pedindo para ela bênçãos específicas, especialmente em relação a assuntos que previamente mais o aborrecem.

9ª- Fale de maneira bondosa e agradável, tão freqüentemente quanto possível, sobre a pessoa com a qual mantém diferenças.

10ª- Faça um estudo sincero dos fatores que criam tão infeliz relacionamento, de forma que o "ponto errado" que existe em você nunca mais se manifeste.

Moral da História: Permita que Jesus transforme a sua vida através do perdão. Seja canal da Graça Divina e, para que isso aconteça, basta você abrir o coração e deixar que Deus restaure por completo a sua vida, e faça de você uma verdadeira testemunha do Seu Amor e da Sua Misericórdia...

(autor desconhecido)
*
Fonte:
C:\#1_Leal\1_WPD\2007\20071115WPD_Misericórdia.WPD
*

16 de out de 2010

Hanna Christina

*

Arve e Suzana

*

Caridade

*



NA TRILHA DA CARIDADE

Se já podes sentir a felicidade de auxiliar, imagina-te no lugar de quem pede.

Provavelmente jamais precisaste recorrer à mesa do próximo, para alimentar um filho estremecido e nem saibas quanto dói a inquietação, nas salas de longa espera, quando se trata de mendigar singelo favor.

Quantos nos dirigem o olhar molhado, suplicando socorro, são nossos irmãos.

Talvez nunca examinaste os prodígios de resistência dos pequeninos sem prato certo que te abordam na rua e nunca mediste a solidão dos que atravessam moléstia grave, sem braço amigo que os assista no sofrimento, a se arrastarem nas vias públicas, na expectativa de encontrarem alguém que lhes estenda leve apoio contra o assédio da morte.

Muitos dizem que há entre eles viciações e mentiras, que nos compete evitar em louvor da justiça e ninguém pode contrariar a justiça, chamada a reger a ordem.

Será justo, no entanto, verificar até que ponto somo culpados pelos desesperos que os fizeram cair em semelhantes desequilíbrios e até onde somos também passíveis de censura por faltas equivalentes.

* * *

Deus nos dá para que aprendamos também a distribuir.

Assegura a disciplina, mas lembra-te de que o Senhor te agradece a bagatela de bondade que possa entregar, em favor dos que sofrem, e a palavra de reconforto que graves no coração torturado que te pede esperança.

Trabalha contra o mal, no entanto, recorda que as leis da vida assinalam a alegria da criança desditosa a quem deste um sinal de bondade e respondem às orações do velhinho que te recolhe os testemunhos de afeto, exclamando: " Deus te abençoe".

A Caridade em cada gesto e em cada frase acende o clarão de uma bênção.

Será talvez por isso que a Sabedoria Divina ergueu o cérebro, acima do tronco, por almenara de luz, como a dizer-nos que ninguém deve agir sem pensar, mas, entre a cabeça que reflete e as mãos que auxiliam, situou o coração por estrela de amor, fulgurando no meio".

(Do Livro Amor e Sabedoria de Emmanuel - Clóvis Tavares - IDE. pag 175)
*
Colaboração:
Mariangela Vieira
Casa do Caminho
Pindamonhangaba-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

15 de out de 2010

Perispírito

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.

*



Perispírito

Caso você queira mais informações sobre estes livros, escreva-me.
Muito obrigado.
Fraternalmente,
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

Dia dos Professores

*



Aos Professores

(Mensagem de um Diretor aos Professores no 1º. dia de aula)

Querido Professor,
Sou sobrevivente de um campo concentração.
Meus olhos chegaram a ver o que nenhum homem deveria contemplar.

Câmaras de gás construídas por engenheiros capazes e eficientes.
Crianças envenenadas por médicos experientes e conhecedores.
Recém-nascidos assassinados por enfermeiras bem treinadas.
Mulheres e crianças que foram incineradas por jovens competentes egressos da escola secundária e da Universidade.
Portanto, me mostro suspeito, cada vez que se fala sobre o significado da educação para o homem.

Por isso, quero fazer-Ihes o seguinte pedido:

Ajudem seus alunos a tornarem-se seres humanos.
Seus esforços não devem dirigir-se para formarem monstros de grande sabedoria, psicopatas competentes, homens instruídos e educados como Eichmann.

A leitura, a escrita e a aritmética são importantes somente quando podem servir para fazer com que nossas crianças se tornem mais humanas.

Ginott, Haim
Maestro-alumno: el ambiente emocional para el aprendizaje.
Mexico: ed. Pax, 1972
*
Fonte:
C:\#1_Leal\1_WPD\2004\20040308WPD_professores_ooo.WPD
*

Mano Marinho

*

Discovery

*




Discovery

Astronautas participam de treinamento de quatro dias durante os preparativos para o lançamento do ônibus espacial Discovery, que deverá ser lançado no próximo dia 1º de novembro (de 2010).

Fonte:
http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1200-imagens-do-dia#foto-22674
*
O Discovery fez sua primeira missão espacial em 1984, e é o mais velho dos três ônibus em atividade.

O ônibus espacial Discovery chegou á plataforma de lançamento de onde partirá, em 1º de novembro, para sua última missão. A frota de ônibus espaciais dos EUA será aposentada em fevereiro do ano que vem.

A viagem, de cerca de 6 km, entre o prédio de montagem, onde a nave foi ligada ao tanque externo de combustível e aos foguetes de combustível sólido, e a plataforma durou quase sete horas.

O Discovery fez sua primeira missão espacial em 1984, e é o mais velho dos três ônibus espaciais ainda ativos da Nasa. Sua última missão tem o nome oficial de STS-133.

A tripulação levará peças da a Estação Espacial Internacional (ISS), que precisará de uma ampla reserva de sobressalentes para se manter ativa até 2020, como prevê a nova política espacial dos EUA.

Fonte:
http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,discovery-chega-a-plataforma-de-lancamento-para-ultima-missao,613092,0.htm
*

14 de out de 2010

Banda larga: acesso universal

*


Banda larga: acesso universal


O acesso universal à banda larga é fundamental porque propicia a igualdade de alcance do conhecimento.

NAS ÚLTIMAS colunas comentei situações e oportunidades para quem a conexão à internet já é realidade -em casa, no trabalho e no celular.

Mas ainda somos uma parcela relativamente pequena da população com acesso a serviços de banda larga e os muitos benefícios que a web oferece. Felizmente no mundo essa realidade começa a mudar.

Recentemente, a Finlândia tornou-se o primeiro país a declarar que o acesso à internet é direito fundamental de todo cidadão. Isso dá à web status e importância de telefone, eletricidade e água corrente.
É o que se conhece por "serviço universal", conceito cada vez mais presente na regulamentação de telecomunicações e que prega a disponibilidade geral de certos serviços básicos para toda a população de um país.

Na América Latina, o Chile foi o primeiro a anunciar subsídios para suprir a demanda de acesso para a população.

Voltado inicialmente a empresas que levam banda larga a áreas distantes de grandes centros, com tarifas fixadas pelo governo, o projeto deve ser intensificado, com subsídios mais pesados que ajudem a massificar a internet no país, especialmente em áreas urbanas de baixa renda.

A iniciativa terá investimentos de quase US$ 500 milhões (R$ 840 milhões) nos próximos dois anos, com meta de que, em 2014, 70% da população chilena tenha banda larga.

Hoje, só 33% do país tem acesso ao serviço -média bem menor do que os 65% dos países-membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico.

Com essa medida, o governo chileno também começou a liderar esforços multilaterais para reduzir os custos de internet no mundo.

A iniciativa, proposta e coordenada pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, prevê que cada país assuma sua própria demanda interna de banda larga, gerando economia de escala que permitiria reduzir o custo internacional atual e consequentemente os preços para os usuários finais.

No Brasil, o governo federal criou o PNBL (Plano Nacional de Banda Larga), que também pretende democratizar o acesso à rede, embora de maneira diferente da chilena.

Aqui, a Telebrás foi reativada para realizar a tarefa de levar a internet a 40 milhões de brasileiros até 2014, com planos a preços populares. A estratégia quer aproveitar as redes de fibra óptica ociosas instaladas no país, contando com investimento privado, enquanto o Estado terá um papel complementar.

Segundo dados publicados na própria Folha, atualmente apenas 12,2 milhões de brasileiros possuem banda larga. Por aí, é possível ver o tamanho do desafio que o governo tem pela frente.

Para tocar o PNBL, o governo vai investir R$ 3,32 bilhões nos próximos anos e as cem primeiras cidades já foram anunciadas. A estimativa é de que mais de 14 milhões de brasileiros se beneficiem desse investimento.

Além do PNBL, existem outros esforços para conectar a população carente. Os mais de 100 mil moradores da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, têm acesso gratuito à web graças a uma iniciativa do governo fluminense e da PUC-RJ.

Esse programa, o Rio Estado Digital, também abrange outras comunidades, como Santa Marta, Pavão-Pavãozinho e Cidade de Deus.

O princípio do acesso universal à banda larga já pode se considerado uma tendência real. Algo a se comemorar, porque propicia a igualdade de acesso ao conhecimento.

Diz o Manifesto para a Banda Larga, que circula em sites chilenos: "Banda larga é educação, é comunicação, é o mundo em nossa casa, é biblioteca e conhecimento. Banda larga para aprender, para trabalhar, para inovar, para negócios, para lazer e para conquistar o mundo, quebrando o ciclo preconceituoso entre classes sociais e democratizando o conhecimento e a cultura".

Para quem já está acostumado a ter acesso à informação, pode parecer apenas mais uma manifestação panfletária. Mas, para a população que tem pela primeira vez a chance de ter acesso imediato à informação, isso tem um peso realmente libertador e revolucionário.

ALEXANDRE HOHAGEN, 42, jornalista e publicitário, fundou a operação do Google no Brasil em 2005 e desde 2009 é presidente da empresa na América Latina. Escreve mensalmente, às quintas-feiras, nesta coluna.
colunadohohagen@gmail.com
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/me0710201023.htm
*
JFSP07OUT2010B11
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Livre-arbítrio

*


Livre Arbítrio


Você já ouviu, alguma vez, falar de Livre-arbítrio?

Livre-arbítrio quer dizer livre escolha, livre opção.

Em todas as situações da vida, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher. E a cada momento a vida nos exige decisão.

Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude.

Desde que abrimos os olhos, pela manhã, estamos optando entre uma atitude ou outra.

Ao ouvir o despertador podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser nosso dia de folga ou para agradecer a Deus por mais um dia de oportunidades.

Ao encontrarmos o nosso familiar que acaba de se levantar, podemos escolher entre resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, do fundo da alma, um bom dia.

Quando chegamos ao local de trabalho, podemos optar entre ficar de bem com todos ou buscar o isolamento, ou, ainda, contaminar o ambiente com mau humor.

Conta um médico, que trata de pacientes com câncer, que as atitudes das pessoas variam muito, mesmo em situações parecidas.

Diz ele que duas de suas pacientes, quase da mesma idade, tiveram que tirar um seio por causa da doença.

Uma delas ficou feliz por continuar viva e poder brincar com os netos, a outra optou por lamentar pelo seio que havia perdido, embora também tivesse os netos para curtir.

Quando alguém o ofende, você pode escolher entre revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto.

A decisão sempre é sua.

O que vale ressaltar é que todas as ações terão uma reação correspondente, como conseqüência. E essa reação é de nossa total responsabilidade.

E isso deve ser ensinado aos filhos desde cedo. Caso a criança escolha agredir seu colega e leve uns arranhões, deverá saber que isso é resultado da sua ação e, por conseguinte, de sua inteira responsabilidade.

Tudo na vida está sujeito à lei de causa e efeito; para uma ação positiva, um efeito positivo; para uma ação infeliz, o resultado correspondente.

Se você chega no trabalho bem-humorado, alegre, radiante, e encontra seu colega de mau humor, você pode decidir entre sintonizar na faixa dele ou fazer com que ele sintonize na sua.

Você tem ainda outra possibilidade de escolha: ficar na sua. Todavia, da sua escolha dependerá o resto do dia. E os resultados lhe pertencem.

Jesus ensinou que a semeadura é livre, mas a colheita obrigatória.

Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo. Se semeamos sementes de flores, colheremos flores, se plantarmos espinheiros, colheremos espinhos.

Não há outra saída. Mas o que importa, mesmo, é saber que a opção é nossa. Somos livres para escolher, antes de semear. Aí é que está a justiça Divina.

Mesmo as semeaduras que demoram bastante tempo para germinar, um dia darão seus frutos.

São aqueles atos praticados no anonimato, na surdina, que aparentemente ficam impunes.

Um dia, ainda que seja numa existência futura, eles aparecerão e reclamarão colheita.

Igualmente os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume.

É só deixar nas mãos do jardineiro Divino, a quem chamamos de Criador.
*
Autoria: desconhecida
*
Colaboração:
Alfredo F. Corrêa
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

13 de out de 2010

Arte e Artistas

*


Arte e Artistas

Deleite-se com o mundo das artes.

Site: http://www.mystudios.com/artgallery/

Fraternalmente,
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

Akiane

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*


Akiane

12 anos de idade.
Artista: desenho, pintura, poesia, música...
Autodidata.
Selfmade.

Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=-bmzrjECGgY

Você pode explicar?
Ficarei feliz em conhecer sua opinião.
Muito obrigado.
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

10 de out de 2010

Roteiro

*



Roteiro


No corpo humano, temos na Terra o mais sublime dos santuários e uma das supermaravilhas da obra divina.

A bênção de um corpo, ainda que mutilado ou disforme, na Terra, é como preciosa oportunidade de aperfeiçoamento espiritual, o maior de todos os dons que o nosso planeta pode oferecer.

O corpo é para o homem santuário real de manifestação, obra-prima do trabalho seletivo de todos os reinos em que a vida planetária subdivide.

Os aleijões de nascença e as moléstias indefiníveis constituem transitórios resultados dos prejuízos que, individualmente, causamos à corrente harmoniosa da evolução.

A energia mental é o fermento vivo que improvisa, altera, constringe, alarga, assimila, desassimila, integra, pulveriza ou recompõe a matéria em todas as dimensões.

Por isso mesmo, somos o que decidimos, possuímos o que desejamos, estamos onde preferimos e encontramos a vitória, a derrota ou a estagnação, conforme imaginamos.

Os acontecimentos obedecem às nossas intenções e provocações manifestas ou ocultas.

Encontraremos o que merecemos, porque merecemos o que buscamos.

A existência, pois, para nós, em qualquer parte, será invariavelmente segundo pensamos.

A mente é manancial vivo de energias criadoras.

O pensamento é substância, coisa mensurável.

Encarnados e desencarnados povoam o planeta, na condição de habitantes dum imenso palácio de vários andares, em posições diversas, produzindo pensamentos múltiplos que se combinam, que se repelem ou que se neutralizam.

O idealismo operante, a fé construtiva, o sonho que age, são pilares de todas as realizações.

Quem mais pensa, dando corpo ao que idealiza, mais apto se faz à recepção das correntes mentais invisíveis, nas obras do bem ou do mal.

O Homem permanece envolto em largo oceano de pensamentos, nutrindo-se de substância mental em grande proporção.

Toda criatura absorve, sem perceber, a influência alheia nos recursos imponderáveis que lhe equilibram a existência.

Em forma de impulsos e estímulos, a alma recolhe, nos pensamentos que atrai, as forças de sustentação que lhe garantem as tarefas no lugar em que se coloca.

Nossa inspiração está filiada ao conjunto dos que sentem como nós, tanto quanto a fonte está comandada pela nascente.

Somos obsidiados por amigos desencarnados ou não e auxiliados por benfeitores, em qualquer plano da vida, de conformidade com a nossa condição mental.

Precisamos compreender – repetimos – que os nossos pensamentos são forças, imagens, coisas e criações visíveis e tangíveis no campo espiritual.

Atraímos companheiros e recursos, de conformidade com a natureza de nossas idéias, aspirações, invocações e apelos.

Cada criatura recebe de acordo com aquilo que dá.

Cada alma vive no clima espiritual que elegeu, procurando o tipo de experiência em que situa a própria felicidade.

Estejamos, assim, convictos de que os nossos companheiros na Terra ou no Além são aqueles que escolhemos com as nossas solicitações interiores, mesmo porque, segundo antigo ensinamento evangélico, “teremos nosso tesouro onde colocarmos o coração”.
*
Texto:
Frases extraídas da obra: Emmanuel (Espírito). Roteiro, [ditada] pelo espírito de Emmanuel, psicografada por Francisco Cândido Xavier. Rio de Janeiro: FEB, 1952.
*
Produção:
Gilmar da Cunha Trivelato
e-mail: gilmar.trivelato@gmail.com
Belo Horizonte, 7 de agosto de 2010.
*
Colaboração:
Erda Nemitz
Holambra-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

9 de out de 2010

Vida após a morte

*


Vida após a morte


Afinal, existe consciência após a morte? Este é um dos maiores mistérios da humanidade.

Segundo Carlos Antonio Fragoso Guimarães a Psicologia Transpessoal é a corrente mais avançada em Psicologia que acredita na consciência pós a morte. Segundo Carolina Ioca a Psicologia Transpessoal é um instrumento de pesquisa da natureza essencial do ser. Para ela a energia nunca morre, mas sempre se transforma. A energia seria igual a consciência que seria igual ao infinito.

Aporte a Psicologia, na medicina, uma pesquisa de quase morte feita em dez hospitais da Holanda, pelo dr. Sam Parnia e o dr. Peter Fenwick observou mil e quinhentas pessoas em seu leito de morte. Destas, noventa por cento sofreram ataques cardíacos e dez por cento, foram vítimas de acidentes.

Foram constatadas mortas pois o coração, a respiração e os impulsos cerebrais haviam parado.

Dez por cento destes pacientes, que puderam ser ressuscitados, tiveram certas experiências no tempo em que estavam mortos.

Como exemplo relataram que podiam ver e ouvir o que estava acontecendo na sala onde estavam. Já que haviam sido considerados mortos, como isso pode acontecer? Alguns pacientes reconheceram pessoas que ajudaram na sua ressurreição. Outros se lembram das conversas entre os médicos. Eles enxergavam o que os médicos faziam para trazê-los de volta à vida.

Estas pesquisas são muito curiosas. Como explicar que pessoas devidamente mortas possam ter vivenciado as situações reais que ocorriam no hospital.

Nesta mesma pesquisa alguns pacientes experimentavam inclusive ver e ouvir coisas em outros lugares do hospital. Um deles, relatou que foi até o recinto ao lado e conversou com uma mulher que também estava clinicamente morta.

Um relato impressionante foi que enquanto do lado de dentro os médicos trabalhavam pra ressuscitar um homem, este mesmo homem jura que foi passear, viu um conhecido no parque, o que foi confirmado depois pelo próprio.

Neste mesmo passeio o paciente testemunhou um atropelamento na rua. O atropelado e o paciente chegaram até a conversar. O atropelado sumiu em uma luz, o paciente sentiu uma forte atração para voltar para o hospital.

Os pesquisadores checaram a história na delegacia. O atropelamento aconteceu exatamente como ele falou. Incrível!

A pesquisa foi tão motivadora que os médicos formaram uma fundação para estudos sobre vida pós morte, vista a necessidade de continuar pesquisas em escala maior.

Depois de tomar conhecimento desta pesquisa, comecei a pensar que certamente pode existir consciência após a morte.

Texto escrito por Ricardo Chioro - O autor permite a reprodução deste texto, desde que ele não seja alterado e seja citada a autoria.
*
Colaboração:
Osmar - CEEM - São Paulo-SP
Setembro de 2005
*

8 de out de 2010

Aprende com o Silêncio

*


Aprende com o Silêncio


Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos,

Aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua,

Aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora,

Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido, evitar reclamações vazias e sem sentido,

Aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores....

Aprende com o silêncio que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo, que pode ser qualquer livro, desde que você o leia até o fim.

Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, complete a sua tarefa.

Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que você possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu.

Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares,

Aprende com o silêncio a respeitar o seu "eu", a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o santuário que é a sua vida.

Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar, e em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer lhe falar, desejar-lhe um dia vitorioso e confirmar que você é especial."
*
Colaboração:
Eduardo Briga
São Paulo-SP
*
Publicado em SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

7 de out de 2010

Televisão Espírita

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Nosso Espírito

*


Nosso Espírito


Porque estamos no mundo?
O que pretende Deus de nós?

Sabendo que Deus é inteligência suprema, causa primária de todas as coisas, eterno, imutável, imaterial , único, onipotente, soberanamente bom e justo,
estas são sempre as duas perguntas que nos fazemos.

Sabemos que o homem é um espírito, ou alma, se preferes dizer, encarnado em um corpo material mas... porque veio ele habitar neste planeta, entre milhões de estrelas deste Universo imenso?

Nosso planeta é considerado pela espiritualidade, um Planeta de Provas e Expiações, no entanto, procuramos nele a felicidade e essa é, naturalmente, a meta de todo indivíduo.

Mas porque tanto sofremos?
Porque não procuramos a evolução do nosso espírito.
Caímos, levantamos, caímos novamente, sem nos darmos conta de que somente cresceremos com o amor e o perdão.

E é tão difícil assim perdoar?

É difícil porque nos falta o conhecimento das leis morais de Deus. Nosso orgulho nos domina, nosso egoísmo nos transforma em seres maus.

Mas quando olhamos para o infinito e sentimos a presença de Deus na beleza do Universo, em toda a Natureza, então nos damos conta que algo mais encontra-se incógnito em nossas vidas.
E começamos a ter fé na sabedoria do Pai que criou os mundos e a nós, seres hoje em diversos graus da evolução.

Mas para que evoluir, se ao morrer nos transformaremos em pó?
Ledo engano.

Ao morrer, quando nos damos conta de que a vida continua, nossa existência passa frente aos nossos olhos, e nossas faltas se nos parecem enormes .

No entanto, Deus que é Pai, não nos envia para o inferno, porque ele não existe, mas o sentimos em nossa consciência.
O Pai amado, nos oferece a oportunidade de reencarnar, exatamente para que possamos nos reajustar perante as leis do amor.

E perante essa grandeza caímos de joelhos implorando seu perdão.
Então, planejamos ou nos é planejada nova vida material, exatamente com aquelas pessoas com quem falhamos.

Diante de tamanha perfeição, porque te atormentas tanto?
Diante de tanta justiça, porque não pensas em ser melhor?

Porque não começar a ver nosso próximo como nosso verdadeiro irmão, sem nos fixarmos em sua raça ou cor, vendo nele somente um companheiro da jornada evolutiva a caminho da evolução.

Assim, passarás a ver a vida exatamente como ela é.
Com paz, alegria e imensa vontade de viver.
Poderás caminhar, respeitando o próximo e enxergando mais além, sabendo o quanto nos prejudicam o ódio e o rancor.

Um dia teremos de nos harmonizar com nossos semelhantes, pois sabemos que muito nos será cobrado até que venhamos a ter a capacidade de amá-lo.

Ama a teu próximo:
- Aquele por quem tens rancor, poderá teu sido um teu familiar muito querido.

A mulher que desprezas hoje, poderá ter sido tua mãe, tua irmã, tua filha.
Nunca desprezes a ninguém.
- Ama a humanidade, perdoa o infeliz que não compreende teus princípios e tua fé. Independente de tua religião, ama sempre.

Lembre Deus é amor.

Este é o caminho para tua felicidade.
Se cada um fizer sua parte, a humanidade em breve se reformará.

Pense nisso.
*
Texto de Léa Caruso
Sobre as leis da espiritualidade
caruso.lea@terra.com.br
*
Colaboração:
Paulo Galante
Atibáia-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

6 de out de 2010

A Sabedoria do Silêncio Interno

*

A Sabedoria do Silêncio Interno


Texto Taoísta

Fale apenas quando for necessário.
Pense no que vai dizer antes de abrir a boca.
Seja breve e preciso já que cada vez que deixas sair uma palara, deixas sair ao mesmo tempo uma parte de seu Chi (energia).

Desta maneira, aprenderás a desenvolver a arte de falar sem perder energia.
Nunca faças promessas que não possas cumprir.

Não te queixes, nem utilizes em seu vocabulário, palavras que projetem imagens negativas porque se produzirão ao redor de ti, tudo o que tenhas fabricado com tuas palavras carregadas de Chi.

Se não tens nada de bom, verdadeiro e útil a dizer, é melhor se calar e não dizer nada.

Aprenda a ser como um espelho: observe e reflita a energia.

O próprio Universo é o melhor exemplo de um espelho que a natureza nos deu.
Porque o universo aceita, sem condições, nossos pensamentos, nossas emoções, nossas palavras, nossas ações,
e nos envia o reflexo de nossa própria energia através das diferentes circunstâncias que se apresentam em nossas vidas.

Se te identificas com o êxito, terás êxito.

Se te identificas com o fracasso, terás fracasso.

Assim, podemos observar que as circunstâncias que vivemos são simplesmente manifestações externas do conteúdo de nossa conversa interna.

Aprende a ser como o universo, escutando e refletindo a energia sem emoções densas e sem prejuízos.

Porque sendo como um espelho sem emoções aprendemos a falar de outra maneira.

Com o poder mental tranquilo e em silêncio, sem lhe dar oportunidade de se impor com suas opiniões pessoais e evitando que tenha reações emocionais excessivas, simplesmente permite uma comunicação sincera e fluida.

Não te dês muita importância, e sejas humilde, pois quanto mais te mostras superior, inteligente e prepotente, mais te tornas prisioneiro de tua própria imagem e vives em um mundo de tensão e ilusões.

Sê discreto, preserva tua vida íntima, desta forma te libertas da opinião dos outros e terás uma vida tranquila e benevolente invisível, misteriosa, indefinível, insondável como o TAO.

Não entres em competição com os demais, torna-te como a terra que nos nutre, que nos dá o necessário.

Ajuda ao próximo a perceber suas qualidades, a perceber suas virtudes, a brilhar.

O espírito competitivo faz com que o ego cresça e, inevitavelmente, crie conflitos .

Tem confiança em ti mesmo, preserva tua paz interior evitando entrar na provação e nas trapaças dos outros.

Não te comprometas facilmente, se agires de maneira precipitada sem ter consciência profunda da situação, vais criar complicações.

As pessoas não tem confiança naqueles que muito facilmente dizem “sim” porque sabem que esse famoso “sim” não é sólido e lhe falta valor.

Toma um momento de silêncio interno para considerar tudo que se apresenta a ti e só então tome uma decisão.

Assim desenvolverás a confiança em ti mesmo e a Sabedoria.

Se realmente há algo que não sabes, ou não tenhas a resposta a uma pergunta que tenham feito, aceite o fato.

O fato de não saber é muito incômodo para o ego porque ele gosta de saber tudo, sempre ter razão e sempre dar sua opinião muito pessoal.

Na realidade, o ego nada sabe simplesmente faz acreditar que sabe.

Evite julgar ou criticar, o TAO é imparcial em seus juízos não critica a ninguém, tem uma compaixão infinita e não conhece a dualidade.

Cada vez que julgas alguém a única coisa que fazes é expressar tua opinião pessoal, e isso é uma perda de energia,
é puro ruído.

Julgar, é uma maneira de esconder tuas próprias fraquezas.

O Sábio a tudo tolera, sem dizer uma palavra.

Recorda que tudo que te incomoda nos outros é uma projeção de tudo que não venceu em ti mesmo.

Deixa que cada um resolva seus problemas e concentra tua energia em tua própria vida.

Ocupa-te de ti mesmo, não te defendas.

Quando tentas defender-te na realidade estás dando demasiada importância às
palavras dos outros, dando mais força à agressão deles.

Se aceitas não defender-te estarás mostrando que as opiniões dos demais não te afetam, que são simplesmente opiniões, e que não necessitas convencer aos outros para ser feliz.

Teu silêncio interno o torna impassível.

Faz uso regular do silêncio para educar teu ego que tem o mal costume de falar o tempo todo.

Pratique a arte do não falar.

Toma um dia da semana para abster-se de falar.

Ou pelo menos algumas horas no dia, segundo permita tua organização pessoal.

Este é um exercício excelente para conhecer e aprender o universo do TAO ilimitado, ao invés de tentar explicar com palavras o que é o TAO.

Progressivamente, desenvolverás a arte de falar sem falar, e tua verdadeira natureza interna substituirá tua personalidade artificial, deixando aparecer a luz de teu coração e o poder da sabedoria do silêncio.

Graças a essa força, atrairás para ti tudo que necessitas para tua própria realização e completa liberação.

Porém tens que ter cuidado para que o ego não se infiltre…

O Poder permanece quando o ego se mantém tranquilo e em silêncio.

Se teu ego se impõe e abusa desse Poder o mesmo Poder se converterá em um veneno, e todo teu ser se envenenará rapidamente.

Fica em silêncio, cultiva teu próprio poder interno.

Respeita a vida dos demais e de tudo que existe no mundo.

Não force, manipule ou controle o próximo.

Converta-te em teu próprio Mestre e deixa os demais serem o que são, ou o que têm a capacidade de ser.

Dizendo em outras palavras, viva seguindo a vida sagrada do TAO.
*
Texto taoísta traduzido para o Português por Stela Lecocq
http://stelalecocq.blogspot.com
*
Colaboração:
Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

As minhas traições

*


As minhas traições

Liguei o Kindle. Com enfado, li as instruções. Experimentar nunca fez mal a ninguém, certo?

SOU UM traidor. Sou um hipócrita. Não tenho defesa. Nem perdão. Mas guardar segredo é pior que partilhá-lo. Partilho.

Imagine o leitor: eu, num círculo de amigos literatos, discutindo as últimas novidades da "rentrée". Subitamente, alguém fala sobre o futuro do livro. E elogia as qualidades do livro eletrônico.

É nesse preciso momento que eu faço cara de nojo, limpo o suor da testa com meu lenço de renda e disparo um "jamais!" que faz tremer o salão. O meu mundo é o mundo de Gutenberg: o mundo arcaico do papel e da tinta, não de "pixels", "bits" e outras barbaridades linguísticas. Livro eletrônico? É como fazer amor com uma boneca insuflável.

"Um livro é um livro", disparava eu, em conhecido clichê. Nada substitui o objeto físico que transportamos, dobramos, sublinhamos. Tocamos. Cheiramos. Por vezes, rasgamos ou queimamos. A ideia de ler um romance, uma biografia, um mero ensaio em suporte eletrónico chegava para cobrir a minha costela conservadora de um horror herético. Nem morto.

Mas então aconteceu: uma oferta familiar em dia de aniversário. Bateram à porta. Entregaram a encomenda. Era o famoso Kindle da Amazon, com capa de pele, bonitinho. Perigosamente bonitinho.

Farejei o bicho com desconfiança primitiva. Cocei o crânio com pasmo neandertal e senti-me um dos macacos de Stanley Kubrick, na sequência inicial de "2001 - Uma Odisseia no Espaço".

Como se um objeto estranho tivesse vindo diretamente do futuro. Por milagre não quebrei o aparelho com a força das minhas ossadas. Um livro eletrônico era aquilo? "Jamais, jamais", gritava a minha pobre consciência.

Os dias passaram. O objeto, a um canto, mendigava a minha atenção sempre que passava por ele. "Jamais, jamais", repetia ainda. E sempre com menor convicção.

Uma tarde, aproximei-me. Tentei ignorá-lo, lendo ostensivamente as "Páginas Amarelas". O objeto soltou um suspiro de tristeza, quem sabe de abandono. E eu, com caridade cristã, decidi dedicar-lhe dois minutos de atenção, não mais.

Liguei o Kindle. Com enfado, fui lendo as instruções. E, por cada página lida, a pergunta mefistofélica: experimentar nunca fez mal a ninguém, certo?

Experimentei. Diretamente do site da Amazon, fui importando livros grátis. Os clássicos gregos. Os clássicos romanos. Algum Maquiavel, algum Hobbes, algum Swift. Os pensamentos de Pascal. Uma edição completa das peças do bardo. Tudo a preço zero. Em 60 segundos, a Biblioteca de Alexandria viajava até minha casa.

O meu entusiasmo começava a ser perigoso. Embaraçoso. Numa tarde, descarregara 50 livros. Outros 50 vinham a caminho.

E, pior, já começara a ler um: a autobiografia de Tony Blair, que comprei a preço reduzido. Lia. Inacreditavelmente, sublinhava. Mais inacreditavelmente ainda, escrevia notas. Aquilo não era um livro. Era melhor que um livro. Que foi mesmo que eu disse?

Hoje, levo uma vida dupla. Em público, passeio os meus grossos volumes da "Enciclopédia Britânica", em gesto de resistência ao mundo virtual. Finjo. Quando me falam nas virtudes do Kindle, ou do e-book, as minhas gargalhadas são jocosas, ofensivas, delirantes.

Mas são também forçadas e encenadas: chego em casa e chamo logo pelo meu Kindle como quem chama pelo gato. E ele vem, pronto para miar centenas e centenas de obras-primas. Se um dia a casa arder e eu estiver em estado delirante, o leitor já sabe o que significa "Salvem o gato! Salvem o gato!".

Moral da história? A internet foi a primeira grande revolução da minha existência literária. Mas o livro eletrônico será a segunda ao introduzir a mais importante divisão intelectual da vida.

Haverá sempre livros que desejarei ter; e "ter" no sentido tangível do verbo: como objetos físicos, artísticos, existenciais. Nesse sentido, as livrarias continuarão a ser os únicos templos laicos que frequento com religioso fervor.

Mas depois existirão os livros que quero ler. Simplesmente ler. Não amanhã, ou depois, ou um dia qualquer. Mas hoje. Agora. Já. O sonho de qualquer leitor curioso, insaciável, ditatorial.

Regresso ao início: sou um traidor. E no dia em que os meus amigos literatos, cansados de minhas mentiras, vierem buscar-me para a fogueira, nada peço em minha defesa. Espero apenas que poupem o gato.
*
Autor:
João Pereira Coutinho
jpcoutinho@folha.com.br
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0510201022.htm
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

5 de out de 2010

Pensamentos

*


Pensamentos

"Se você quer transformar o mundo, mexa primeiro em seu interior."
( Dalai Lama )

"O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer."
( Albert Einstein )

"Há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia. "
( William Shakespeare )

"Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador. "
(Abraham Lincoln)

"É apenas com o coração que se pode ver direito; o essencial é invisível aos olhos."
( Antoine de Saint Exupéry )

"O coração tem razões que a própria razão desconhece. "
( Blaise Pascal )

"Examina bem os teus pensamentos, e se os vires puros, puro será também o teu coração."
( Confúcio )

"É justo que Deus, tão puro, se revele apenas aos que purificaram o seu coração. "
( Blaise Pascal )

"A busca de Deus é a busca da alegria. O encontro com Deus é a própria alegria."
( Santo Agostinho )

"Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine."
( São Paulo )

"O que nós somos é o presente de Deus a nós.
O que nós nos tornamos é nosso presente a Deus."
( Eleanor Powell )

"Faça todo o bem que você puder,com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder,em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."
( John Wesley )

"Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano.Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo. "
( Mahatma Gandhi )

"A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir a felicidade para que a Terra se realize na condição do esperado Reino de Deus."
( Emmanuel )

"Viver sem amar não é realmente viver."
( Molière )

"A medida do amor é amar sem medida."
( Santo Agostinho )

"Temer o amor é temer a vida, e aqueles que temem a vida já estão praticamente mortos."
( Bertrand Russell )

"A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é; ou, mais corretamente, de ser amado apesar daquilo que você é."
( Victor Hugo )

"A vida nos ensinou que o amor não consiste em olhar um para o outro, mas sim olhar juntos para fora na mesma direção."
( Antoine de Saint Exupéry )

Quanto mais puro for um coração, mais perto estará de Deus."
( Mahatma Gandhi )

"O reino de Deus está dentro de vós."
( Jesus Cristo )

Colaboração:
Paulo Galante
Atibáia-SP

Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/