10 de set de 2010

Nobre Alcorão

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*





























Nobre Alcorão

Pastor desiste de queimar o Alcorão

Após apelo do próprio Barack Obama e visita do FBI, evangélico diz que não mais fará ato no 11 de Setembro

Terry Jones atribui decisão a acordo com líder religioso sobre construção de mesquita em NY, mas imã nega

ANDREA MURTA
DE WASHINGTON

Com o mundo em crescente alerta e após pressão do presidente dos EUA, Barack Obama, o pastor evangélico da Flórida que pretendia queimar o Alcorão no nono aniversário do 11 de Setembro, amanhã, disse ter desistido do plano.

Os detalhes do cancelamento ainda estavam pouco claros ontem.

Terry Jones, da cidadezinha de Gainesville, afirmou ter concordado em cancelar a fogueira do livro sagrado do islã após receber garantias dos responsáveis por outro plano controverso -da construção de uma mesquita perto do local do ataque às Torres Gêmeas em Nova York- de que mudarão o projeto.

"Se moverem a construção, vamos considerar isso um sinal de Deus", disse Jones. "Não tenho arrependimentos. Conseguimos um bom resultado."
Em Gainesville, porém, o líder islâmico Muhammad Musri, que mediou o diálogo de Jones com a mesquita de Nova York, disse que não há acordo. "Teremos um encontro para discutir a mudança."

Musri e Jones queriam marcar essa reunião para sábado. Mas em Nova York, o imã à frente da construção da mesquita, Feisal Abdul Rauf, disse ter sido pego de surpresa pelas notícias. "Não falei com o pastor nem com o imã", afirmou.

Diante disso, já no fim do dia, Jones disse que poderia "reconsiderar" a decisão de não mais queimar os exemplares.

PRESSÃO
Horas antes, o pastor havia se declarado disposto a cancelar o plano se recebesse um pedido da Casa Branca.

Pela manhã, Obama fez um apelo neste sentido em entrevista ao canal ABC. "Se ele [Jones] estiver ouvindo, espero que entenda que o que está propondo é completamente contrário a nossos valores como americanos."

O presidente foi duro. Chamou o plano de "golpe" e disse que o ato ofereceria "uma festa para o recrutamento" de terroristas para a Al Qaeda e outros grupos em busca de voluntários "que possam se explodir" em cidades nos EUA e na Europa.

Em meio às incertezas, seguiam altos os temores de que o plano do pastor levaria a retaliações violentas de extremistas pelo mundo no final de semana.

O secretário da Defesa dos EUA, Robert Gates, telefonou diretamente para Jones durante a tarde para expressar preocupação, e o FBI visitou o pastor para pedir o cancelamento do plano.

A Interpol lançou um alerta a 188 países-membros sobre alto risco de ataques no final de semana durante protestos contra o pastor.

Outro alerta mundial foi emitido pelo Departamento de Estado dos EUA, que pediu cautela a cidadãos americanos devido "a potenciais demonstrações anti-EUA em vários países em resposta" à ameaça ao Alcorão.
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft1009201008.htm
*
Comentário do Leal:
Precisamos nos respeitar mutuamente. Todos os seres Humanos.
Muito Livros Religiosos no Mundo, e, no tempo, já foram queimados.
O resultado deste tipo de atitude é o desenvolvimento do ódio entre as partes envolvidas, ou seja, só há perdedores, não há um só ganhador.
Louvado seja Deus-Pai!
Que prevaleça o bom-senso entre os Homens!
Liberdade, Igualdade e Fraternidade!
Leal - aprendiz em todas as instâncias da Vida
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SinapsesLinks
Seja bem-vindo!
Muito obrigado por seu comentário.
sinapseslinks@gmail.com